Mídias Sociais

Destaque

Justiça converte prisão de homem que matou idosa após acidente de trânsito em Cabo Frio em preventiva

Publicado

em

 

A Justiça converteu, na tarde desta terça-feira (18), a prisão em flagrante de Rogério Oliveira da Silva em preventiva durante audiência de custódia. Rogério foi detido no último domingo por ter matado estrangulada Maria Augusta Baião, após um acidente de trânsito em Cabo Frio. O corpo da vítima foi sepultado às 10h, no cemitério Jardim dos Eucaliptos, no bairro Jardim Esperança, no município.

A defesa pediu a concessão de liberdade provisória, com aplicação de medidas cautelares, mas não foi atendida pelo juiz. Rogério é investigado por homicídio qualificado. O delegado Carlos Eduardo Pereira Almeida da 126ª Delegacia de Polícia (126ª DP) informou que aguarda o laudo de necropsia da vítima.

Segundo as investigações, o crime foi deflagrado após um acidente. Ao perceber que o irmão, que conduzia o veículo, estaria preso nas ferragens, Rogério teria descido em direção ao outro carro e puxado a vítima pelo pescoço visando arrancá-la do automóvel, o que fez com que ela morresse estrangulada. Em decisão, o juiz considerou os indícios de que Rogério estivesse embriagado durante o acidente.

“Em razão da gravidade em concreto do crime, considerando que existem indicativos de que o indiciado se encontrava embriagado e, após o acidente de trânsito, teria tentado arrancar a motorista do outro automóvel, causando-lhe esganaduras fatais, tratando-se de uma idosa de 68 anos, o que inclusive se caracteriza como causa de aumento, considero que nenhuma das medidas cautelares diversas da prisão previstas no artigo 319 do CPP, aplicadas isoladas ou cumulativamente, são suficientes”, anotou o juiz Antonio Luiz Da Fonsêca Lucchese.

Rogério não tem passagens pela polícia. Após a audiência, o preso foi encaminhado para receber tratamentos médicos já que está com lesões do acidente.

Mais lidas da semana