Mídias Sociais

Destaque

Homem invade casa da ex-sogra, ameaça ex-mulher de morte e foge com o filho de 2 anos em Araruama

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Mãe do menor postou um pedido de ajuda nas redes sociais para localizar o filho. Ela já possui uma medida protetiva proferida conta o ex-marido.

Um homem de 43 anos invadiu a casa da ex-sogra, ameaçou a ex-mulher de morte e fugiu levando o filho de dois anos, na tarde deste sábado (30), em Araruama, na Região dos Lagos.

Para entrar na residência, localizada na Rua Outeiro, o ex-marido, identificado como Edivandro dos Santos, quebrou a porta da cozinha com um machado. Ele ainda agrediu a ex-sogra antes de fugir. Luana Couto, mãe do menor, postou um pedido de ajuda nas redes sociais, na tentativa de localizar o filho.

Post da mãe do menino já possui milhares de compartilhamentos.

“Meu filho tem dois anos, ainda mama no peito e o pai não tem a guarda dele. Saiu sem documentos, sem roupas, sem nada, não sei a situação que ele possa estar. Nestes últimos dias o "pai" anda muito alterado e fez isto apenas para me atingir, por não aceitar a separação. Ele não está de carro, então se o virem entrar em alguma lotada, van, se dar para anotar a placa e sentido onde está indo irá ajudar muito”, diz a mãe em um trecho a publicação.

 

 

 

Segundo, Luana, ela entrou com o pedido de divórcio na Defensoria Pública e há cerca de um mês, o ex-marido se tornou mais agressivo, o que a fez pedir uma medida protetiva, que foi proferida pela Justiça contra o Edivandro.

A medida protetiva foi tomada após uma briga em que o ex quebrou um aparelho celular, bateu no cunhado, além de danificar seu carro. Após o episódio, Luana se mudou para a casa da mãe junto com o filho.

Ainda de acordo com a mãe do menor, na última quinta-feira (28), o pai foi buscar a criança e disse que se a medida protetiva não fosse retirada, ele iria sumir com o filho. Na sexta-feira (29), casal foi novamente à delegacia, pois Edivan se negou a devolver o menor.

Edivandro com o filho. Foto: Reprodução/Internet.

A ocorrência foi registrada na 118ª Delegacia Policial de Araruama (118ª DP), como ameaça e descumprimento de medida protetiva. Pelo fato de o menor estar com o pai, mesmo nas condições que foram relatadas, a polícia informou que o registro de desaparecimento só poderá ser realizado nesta segunda-feira (1º), passadas mais de 24 horas após o sumiço da criança.

Até a publicação desta reportagem, a criança não havia aparecido. Nas redes sociais, internautas se mobilizam no intuito de localizar o menino.  A publicação de Luana já possui mais de 2,6 mil compartilhamentos.

 

 


 

Mais lidas do mês