Mídias Sociais

Destaque

Acusado de soltar pitbull para atacar gato em São Pedro da Aldeia perde tutela do animal e é multado

Publicado

em

 

Em fase final das investigações, o jovem acusado de soltar uma cadela da raça pitbull para atacar um gato, em São Pedro da Aldeia, recebeu uma multa, por determinação da polícia, por andar com o animal sem os devidos cuidados previstos na lei que normatiza a criação da raça. Ele prestou depoimento na 125ª Delegacia Policial na última quinta-feira (29), após ser intimado dias antes.

Conforme a delegada titular da distrital, Camila Pegorim, o tutor perdeu a guarda do animal, que foi entregue à Polícia Civil pela família dele nesta terça-feira (4). “A cadela foi recolhida e acolhida. Ela foi levada para um hotel de cachorros com capacidade para abrigá-la, até que se encontre um lar definitivo”, disse.

A vereadora cabo-friense e protetora de animais, Carol Midori, segue acompanhando o caso e garantiu que é muito provável que o rapaz seja indiciado pelo crime de maus-tratos. Ela está com a guarda temporária da pitbull Aika, já que na Região dos Lagos não existe nenhum órgão que abrigue e cuide dos animais vítimas de maus-tratos. Esse tipo de ação depende sempre de ONGs e protetores voluntários que cedem lar provisório.

“A cachorra não tem carteira de vacinação e não é castrada, dessa forma terei que arcar com todo esse custo já que a família alega não ter condições”, lamentou Midori. Outras penalidades ao acusado serão impostas pelo juiz que julgará o caso.

 

 

Relembre o caso

Uma câmera de segurança flagrou o momento exato em que um jovem soltou um cachorro da raça Pitbull, em São Pedro da Aldeia, próximo a rodoviária, para atacar um gato que estava passando pela rua, no dia 16, por volta das 22h.

Nas imagens é possível ver o momento exato em que três rapazes, acompanhados de dois cães, entram na rua. Ao ver o felino, os cachorros ficam agitados e ameaçam avançar. O tutor de um dos cães, então, solta o animal para que ataque o gato, enquanto o outro cão é fortemente contido pelo outro jovem.

Durante o ataque, o Pitbull abocanha o gato, que ainda consegue se soltar e tenta fugir, mas acaba sendo capturado novamente. Ele é fortemente sacudido pelo cachorro e tem uma das partes do corpo arrancada. O tutor caminha calmamente até o cão, pisoteia e chuta os dois animais, para dar fim ao ataque. O Pitbull finalmente solta o gato, que sai correndo.

Segundo a vizinhança do local onde o gatinho foi atacado, o bichinho se chamava Olaf, era muito manso e costumava andar por ali diariamente. Ainda conforme os moradores, o felino estaria sendo cuidado por um senhor de 62 anos enquanto a dona fazia tratamento de saúde.

Mais lidas da semana