Mídias Sociais

Destaque

Petroleiros entram em greve nesta quinta-feira

Avatar

Publicado

em

 

O Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) anunciou, que entrará em greve, por tempo indeterminado a partir da meia noite desta quarta-feira, 29. A decisão foi tomada para mostrar a rejeição da categoria com a propostas apresentada pela empresa.

Os petroleiros estão rejeitando massivamente a proposta apresentada pela Petrobrás, que definia a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho para os próximos dois anos (ACT/ 2015-2017). De acordo com o sindicato, esse proposta “congela a tabela salarial, altera a jornada de trabalho com redução de salário e reduz direitos conquistados, como a remuneração das horas extras e o auxílio alimentação”.

Os trabalhadores também estão aprovando por ampla maioria a “Operação Para Pedro”, que consiste no cumprimento rigoroso de todos os itens de segurança operacional e denúncia de quem descumprir ou assediar os trabalhadores.

O movimento do petroleiros também manteve o viés político que vem sendo adotado desde que a estatal anunciou o processo de desmobilização de ativos em curso e que prevê, no novo Plano de Negócios e Gestão 2017-2021, a venda de ativos da companhia no valor total de US$ 19,5 bilhões, volume superior aos US$ 15,1 bilhões previsto no plano anterior.

No Norte Fluminense, as plataformas e algumas bases de terra já concluíram as assembleias. O resultado parcial é de 892 votos pela rejeição da proposta da empresa, 12 contra e 12 abstenções; 805 votos a favor do estado de greve, 75 contra e 35 abstenções; 853 votos a favor do estado de assembleia permanente, 43 contra, 19 abstenções; 784 votos a favor da “Operação Para Pedro”, 65 contra e 63 abstenções.

A proposta apresentada pelo Sindipetro-RJ à companhia, propõe reajuste da tabela salarial (Salário Básico) dos seus empregados, conforme a tabela vigente em agosto de 2016 (que corresponde ao maior índice de inflação acumulado calculado pelo ICV/DIEESE, IPCA), correspondente ao período de 1º de setembro de 2015 a 31 de agosto de 2016, acrescido da Produtividade e Ganho Real de 10%. O cálculo da produtividade e ganho real foi apurado, tendo como base o valor agregado à Petrobras no período, incorporação da gratificação e produtividade linear.

A nota do Sindipetro-RJ ressalta, ainda, que como filiado da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), sempre discordou do diagnóstico de que a Petrobras deve vender ativos importantes (como a Transpetro, BR Distribuidora, Liquigás, fábrica de fertilizantes, termelétricas e biocombustíveis) para sanear a sua divida.

Mais lidas da semana