Mídias Sociais

Destaque

Macaé já cumpriu 54% da meta de imunização contra gripe determinado pelo Ministério da Saúde

Avatar

Publicado

em

 

Prossegue até o dia 20 de maio a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Em Macaé, a Secretaria de Saúde disponibilizou neste Dia D, 35 pontos de aplicação da vacina que funcionaram até às 17h. Durante a abertura do dia de mobilização, na manhã deste sábado (30), na Casa da Vacina, o prefeito Dr. Aluízio e o secretário de Saúde, Pedro Reis reforçaram a necessidade do público alvo definido pelo Ministério da Saúde comparecer aos postos.

- É preciso que as pessoas se conscientizem da importância da vacina, como sendo fundamental para evitar a gripe e suas complicações. O indivíduo imunizado não irá transmitir a doença para os outros. A vacina é gratuita e está disponível na rede de saúde para uma população considerada prioritária pelos órgãos gestores de saúde -, frisou o prefeito.

Prefeito, Dr. Aluízio Júnior, e Dr. Pedro Reis Secretário de Saúde) participam ativamente da campanha nacional de vacinaçãontra contra o vírus Influenza, na Casa da Vacina. Macaé/RJ. Data: 30/04/2016. Foto: Guga Malheiros/ Prefeitura de Macaé.

Dr. Aluízio na campanha nacional de vacinação contra contra o vírus Influenza, na Casa da Vacina.

Pedro Reis, com 63 anos, que também aproveitou a campanha para receber sua vacina, lembrou ainda que o município iniciou a pré-campanha na última segunda-feira (25) e, em apenas cinco dias, vacinou aproximadamente 15.621 mil pessoas. “A nossa meta é imunizar 47.600 pessoas até o final da campanha e para atender a todos estamos disponibilizando as doses em postos da sede do município e da região serrana, com atendimento de segunda a sexta-feira de 8h às 17h”, disse.

De acordo com dados do Programa Municipal de Imunização, 10.376 pessoas receberam a vacina até às 14h deste sábado, totalizando 25.997doses aplicadas em seis dias de campanha. O público alvo da campanha são crianças com idade entre 6 meses e menores de 5 anos, gestantes, idosos a partir de 60 anos, mulheres com até 45 dias após o parto, pessoas com doenças crônicas e profissionais de saúde.

A gerente do programa, Luciana Santos, lembra que as pessoas com doenças crônicas devem apresentar uma prescrição médica no ato da vacinação.

A aposentada Álvara Alves Farias, de 80 anos, chegou antes da abertura e garantiu que todos os anos vai ao posto receber sua vacina. “Com a vacina já não tenho mais gripe, e com a minha idade, uma simples gripe pode se tornar uma pneumonia, a prevenção é sempre importante. A vacina não dói e só faz bem”, garantiu.

A pequena Nicole, de sete meses também foi garantir sua vacina. A mãe Vianez Botelho, disse que mantém a carteira de vacinação da filha em dia para evitar as doenças. “A pior coisa para uma mãe é ver seu filho doente, por isso, a vacina é fundamental para a qualidade de vida deles”. Por ser a primeira vez que recebeu a vacina, Nicole terá que voltar ao posto para receber a segunda dose.

Dados do Ministério da Saúde apontam que a vacina contra a gripe é segura e reduz complicações que podem produzir casos graves da doença, internações e óbitos. Estudos demonstram ainda, que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

Mais lidas da semana