Mídias Sociais

Esporte

Vasco segue monitorando o mercado em busca de reforços

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

Após a chegada do técnico Ricardo Sá Pinto, o Vasco segue monitorando o mercado em busca de reforços. Mesmo com as contratações de Léo Gil e Toko Filipe, a diretoria não considera o elenco fechado e seguirá analisando oportunidades de mercado. O Cruz-Maltino mantém negociações em curso com Latif e Valencia, mas como as conversas estão arrastadas, o clube também trabalha em outras frentes.

Desde que assumiu o Vasco, o técnico Ricardo vem analisando alguns nomes em sigilo. Um dos que estão na pauta é Patrick, jovem meia do Grêmio. Apesar do interesse, o Cruz-Maltino mantém certa cautela, já que o jogador é considerado uma promessa. A tendência é que seja feita uma avaliação mais criteriosa pela comissão técnica do português e só a partir daí é que serão definidos os próximos passos.

Quanto a negociação com Latif, pouca coisa mudou. O jogador tem interesse em defender a camisa do Vasco. Ele inclusive já acertou as bases salariais, mas o Los Angeles F.C segue fazendo jogo duro. Os americanos não gostaram da proposto de empréstimo por um ano e insistem em uma negociação em definitivo. Em dificuldades financeiras, o Cruz-Maltino já começa a considerar outras possibilidades.

Além da busca por reforços, o Vasco quer também garantir a permanência de peças importantes do elenco. Uma deles é Benítez. O Cruz-Maltino intensificou a negociação com Independiente na tentativa de assegurar a permanência do jogador. Não é uma negociação simples. O Vasco tem prioridade para adquirir Benítez em definitivo até 15 de dezembro, mas trabalha e acredita que a situação será definida antes disso. Em contrato, o clube precisa comprar 60% dos direitos econômicos do jogador por US$ 4 milhões (R$ 22,3 milhões).

Segundo o diretor esportivo do Independiente, Jorge Damiani, o Vasco ainda não apresentou uma proposta oficial. Os números, no entanto, vêm sendo discutidos há tempos, e o clube brasileiro tenta encontrar uma solução e se aproximar da pedida dos argentinos.

Foto: Rafael Ribeiro

Mais lidas da semana