Mídias Sociais

Esporte

Vasco fecha com dois novos patrocinadores e Valentim faz mistério para duelo contra o Boavista

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

A boa fase dentro de campo também se reflete fora dele. Em alta na temporada, o Vasco anunciou nesta sexta-feira (1º) o acerto com mais dois patrocinadores. São eles a AOC e a Netbet. Ambas empresas assinaram contrato para patrocinar o Cruz-Maltino até o fim de 2019.
Segundo informações, a AOC ficará na barra inferior das costas da camisa do time de futebol. Já a Netbet irá estampar a parte inferior da frente do uniforme. Embora tenha anunciado de forma oficial o acerto, o Vasco não divuldou os valores envolvidos nas duas negociações e nem quanto o patrocínio irá render aos cofres do clube. Os novos patrocinadores, agora se juntam a GPI, Tim e Global, outras parceiras do Cruz-Maltino na temporada.
"A AOC é uma empresa multinacional em franca expansão no mercado brasileiro. Ela escolheu o Vasco por acreditar no que apresentamos e no que temos realizado com a imagem do clube. Sobre a NetBet, também estamos extremamente orgulhosos por terem escolhido o Vasco, nos considerando o parceiro ideal para atingir seus objetivos", disse Bruno Maia, vice de marketing do Vasco.
O departamento de marketing do Vasco também confirmou que os novos patrocinadores já estarão estampados na camisa do clube no duelo deste sábado (2), diante do Boavista, às 16h30, em São Januário.
Sobre o duelo diante do Boavista, o técnico Alberto Valentim ainda não confirmou o time do Vasco que irá a campo O treinador faz mistério principalmente no meio-campo. A dúvida está entre Bruno César e Thiago Galhardo, que se recuperou de lesão e voltou a ser opção para o treinador.
"Eu falei que quando tivesse dois jogadores bons seria uma dor de cabeça boa. E isso é muito bom. O Bruno está ganhando ritmo de jogo, o Thiago está muito bem, terminou o ano muito bem. Está dando um salto de qualidade na carreira. Quem ganha com isso é o Vasco. Depois, eu vou, dentro daquilo que quero e vendo a formação do adversário, montar esses 11. Temos de lembrar que às vezes no Brasil os jogos são decididos também por quem entra no decorrer do jogo", disse o treinador.

Foto: Reprodução/Twitter

Mais lidas da semana