Mídias Sociais

Esporte

Vasco emperra venda de joia para o futebol europeu

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

A venda do jovem Nathan do Vasco para o Valência, da Espanha, pode não mais acontecer. O Cruz-Maltino havia concordado em vender 50% dos direitos econômicos do lateral-direito por 1 milhão de euros (R$ 4,3 mi na cotação atual), mas recuou na negociação após saber que os espanhóis queriam fixar um valor para adquirir outro percentual no futuro.

Uma das exigências do Valência era justamente fixar um valor para ter opção de compra de uma fatia maior no futuro, algo que o Vasco não concorda. Sem um consenso, a negociação esfriou. Nathan tem contrato com o Cruz-Maltino até 2021. Sua multa rescisória é de R$ 6 milhões para clubes do Brasil e de 30 milhões de euros (cerca de R$ 128,7 mi) para o exterior.

Nathan é considerado uma das jovens das categorias de base do Vasco e um jogador com futuro bastante promissor. Exatamente por isso, o Vasco pretende manter uma boa parte da fatia dos direitos econômicos do jogador pensando em um obter um lucro maior em caso de uma venda futura.

Mas nem só de venda vive o Vasco. Nos últimos dias, o clube voltou a sonhar com a contratação do atacante Rossi, do Shenzhen, da China. Entre o jogador e o Cruz-Maltino está tudo acertado. Resta apenas o “ok” dos chineses para sacramentar a chegada do jogador, que viria por empréstimo.

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco


 

Mais lidas do mês