Mídias Sociais

Esporte

Valentim comemora título da Taça Guanabara e exalta defesa do Vasco

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

O técnico Alberto Valentim comemorou bastante o título da Taça Guanabara, o seu primeiro pelo Vasco. Apesar da euforia pela conquista, o treinador admitiu que o Cruz-Maltino precisa evoluir em alguns aspectos para o restante da temporada. Na coletiva de imprensa pós-jogo, o treinador destacou a força do sistema defensivo vascaíno, alegando que o adversário praticamente não ameaçou o gol de Fernando Miguel.

“O Fluminense teve uma chance de gol, não nos criaram problemas defensivos com chances claras. Queríamos jogar mais, é uma cobrança que faço. A defesa melhorou, mas ainda precisa melhorar mais, e a parte ofensiva também. Mas estão todos de parabéns. Quero agradecer ao presidente por todo o empenho que tem sido feito”, afirmou Valentim.

O estilo de jogo do Fluminense também foi comentado pelo treinador na coletiva. A tão discutida posse de bola ao longo da semana mais uma vez ficou a favor do Fluminense e do estilo agressivo de Fernando Diniz.

“Eu gosto de ter a posse. Quando você joga com uma equipe como a do Fernando Diniz, em alguns momentos você vai conseguir roubar a bola no segundo terço do campo, mas nem todo jogo você consegue fazer isso. Com comando dos jogadores mais à frente e os dois da beirada, deixei que eles tomassem a decisão do momento de apertar a marcação. Acredito eu que o Fernando até queira isso um pouco, determinamos a altura da marcação.

Valentim acredita que o planejado traçado antes do início da temporada acabou contribuindo bastante para os 100% de aproveitamento da equipe e o título da Taça Guanabara. “Fizemos uma reunião com a diretoria para que planejássemos e contratássemos as peças para 2018. Os jogadores mais importantes ficaram, procuramos trazer reforços pontuais para ajudar. Tivemos uma pré-temporada, é muito mais fácil começar com 90% dos jogadores já sabendo como é o trabalho, acelera muito o processo, mesmo sendo uma pré-temporada curta. Fomos a equipe que mais fez rodízio. Para dar certo, os jogadores têm de comprar a ideia, para depois levar para os jogos”, finalizou Valentim.

Foto: Carlos Gregório Jr

Mais lidas do mês