Mídias Sociais

Esporte

Presidente do Botafogo fala sobre demissões e corte de funcionários no clube

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

O presidente do Botafogo, Nelson Mufarrej, veio a público nesta semana se pronunciar sobre a demissão de mais de 40 funcionários do clube. O mandatário lamentou os cortes, mas garantiu que os mesmos eram necessários antes mesmo da crise provocada pelo coronavírus.

"Seria muito conveniente da minha parte empurrar para o clube-empresa ou para o sucessor, já que estou na reta final do mandato. Por responsabilidade como gestor do clube, infelizmente certas medidas precisam ser enfrentadas. A folha salarial dos funcionários já era elevada por acúmulo de diversas gestões. Estava em um patamar de valores de incompatibilidade financeira. A otimização desse quadro era um projeto em desenvolvimento pelo RH há meses e se tornou inadiável com os efeitos perversos da pandemia. Reunimos os gestores das áreas, vice-presidentes e cargos de gerência, que realizaram um estudo técnico criterioso que culminou na saída de profissionais de diversas faixas salariais", explicou o presidente.

Mufarrej também explicou que o clube fará uso da Medida Provisória 936, que fala sobre as novas regras sobre a redução de jornadas e salários e suspensão de contratos de trabalho no período de calamidade pública.

"Temos muitos profissionais cuja continuidade é de nosso pleno interesse, mas que por diversas razões a produtividade está comprometida em razão dos efeitos da pandemia, com fechamentos das sedes e interrupção de diversas atividades. Por isso a MP é importante e vamos utilizar o mecanismo da suspensão de contratos, mantendo empregos', encerrou o presidente.

Foto: Vitor Silva

Mais lidas da semana