Mídias Sociais

Esporte

Personalidades que vão participar do revezamento da Tocha Olímpica em Macaé falam sobre a experiência

Avatar

Publicado

em

 

A conta regressiva já começou. Faltam apenas cinco dias para a Tocha Olímpica finalmente desembarcar em Macaé. E por aqui, a expectativa é grande. Na cidade, a chama olímpica irá percorrer um total de 11 quilômetros, saindo do Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo, o Moacyrzão e encerrando sua trajetória na Lagoa.

Em Macaé, quatro personalidades marcantes da história esportiva municipal foram selecionadas para serem os condutores principais da Tocha Olímpica. São elas o professor de Educação Física Rossine Medeiros, o ex-jogador Fernando Macaé, a corredora Maria Aparecida e o professor de futebol Osmar Luís Ribeiro, mais conhecido como Mazinho.

Natural de Santo Antônio de Pádua, Rossine Medeiros teve o seu primeiro emprego em Macaé como professor de educação física em 2 de julho de 1963, no Colégio Matias Neto. Hoje com 78 anos, ele se orgulha de ter dedicado toda uma vida ao esporte. No período como professor, chegou a organizar olimpíadas nos colégios. “Nunca imaginei que veria uma olimpíada no Brasil. É um sonho e um privilégio participar de alguma forma, carregando a tocha. Eu nunca fui a nenhuma, mas acompanho os jogos desde 1964 quando Aída dos Santos, uma colega, participou do salto à distância. Uma mulher negra, moradora de comunidade em Niterói. Ninguém imaginou que ela chegaria onde chegou”, afirmou Rossine Medeiros. Ele já havia conduzido a tocha em 2007, no Pan do Rio de Janeiro.

Com 31 anos de sua vida dedicados a Associação Macaense Futebol Escola (Amfe), Osmar Luís Ribeiro, o Mazinho também terá a honra de conduzir a Tocha Olímpica. Como professor de futebol, deu aulas para Fernando Macaé, o Ferrugem, Luciano Leandro (hoje treinador na Indonésia) e Pezão, um dos coordenadores do Macaé Esporte. “É uma honra poder carregar a tocha. Nunca imaginei que participaria de algo tão grande. Tem tanta gente mais importante na cidade. Fico muito feliz, pois são 31 anos dedicados a esse trabalho na escolinha de futebol, com meninos de 7 a 17 anos. O projeto não é só para revelar craques. Até o prefeito Dr. Aluízio já foi atleta nosso. Ele e muitos outros que são vereadores, que se tornaram líderes. É uma alegria muito grande”, afirmou Mazinho.

Fernando Macaé também foi um dos personagens escolhidos para conduzir a Tocha Olímpica por aqui. Também conhecido como ferrugem, ele soma em sua carreira passagem pelo Cruzeiro e a Seleção Brasileira de juniores, por onde jogou com Bebeto e Dunga. Defendeu também o Bangu, Botafogo e atuou no futebol da Suíça. Encerrou sua carreira como atleta no Macaé Esporte. “Também conduzi a tocha do Pan, em 2007. E agora, será incrível. Nem pensava que veria uma Olimpíada no Brasil. É um privilégio ser um dos condutores da tocha. Um sonho realizado” comemorou Fernando.

Foto: João Barreto

Mais lidas da semana