Mídias Sociais

Esporte

Os desafios que Zé Ricardo terá pela frente no Botafogo

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

O técnico Zé Ricardo terá bastante trabalho pela frente no Botafogo. Nesta segunda-feira (6), o treinador assumiu o Alvinegro com o objetivo de reconduzir o time de volta aos trilhos e o caminho das vitórias. Desde a saída de Alberto Valentim antes da Copa do Mundo, o Glorioso se perdeu e não conseguiu se reencontrar sob o comando de Marcos Paquetá, que acabou demitido após pouco mais de um a frente do time.

Uma das missões de Zé Ricardo a frente do Botafogo será acertar o sistema ofensivo. A equipe balançou as redes 17 vezes em 17 jogos disputados até aqui no Brasileiro, com média de um gol por partida. O time até consegue criar um bom número de oportunidades de gol (é a sétima equipe que mais finaliza no Brasileiro), mas no geral, não consegue concretizar as chances criadas em bola na rede.

Outra missão de Zé Ricardo será concertar o sistema defensivo, abalado após a saída de Alberto Valentim. Sob o comando de Marcos Paquetá, o Botafogo sofreu dez gols e marcou apenas um em cinco jogos. Zé é conhecido por montar boas defesas, conseguindo certa solidez nas equipes em que trabalha. Mais uma vez, ele precisará se provar nesse sentido. O Alvinegro sofreu 21 gols em 17 jogos do Brasileiro até aqui.

Os trabalhos a frente de Flamengo e Vasco animam a torcida. Em ambos os clubes, Zé Ricardo assumiu equipes em baixa e colocou brigando pelas primeiras posições. No Flamengo chegou a disputar o título do Brasileiro de 2016 (acabou em 3º) e no Vasco tirou o time da 16ª posição para colocar na Libertadores. Nos rivais, o treinador ficou conhecido por montar defesas sólidas e um time competitivo. Receita que tentará novamente aplicar agora no Botafogo.

Foto: Vitor Silva

Clique Diário

E. L. Mídia Editora Ltda
CNPJ: 09.298.880/0001-07
Redação: Avenida Atlântica, 2.500, sala 22 – Cavaleiros – Macaé/RJ

cliquediario@gmail.com
(22) 2765-7353

Mais lidas da semana