Mídias Sociais

Esporte

Odair Hellmann evita jogar a toalha no Fluminense após derrota na Copa do Brasil

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

A derrota no jogo de ida da Copa do Brasil ainda está sendo digerida no Fluminense. O Tricolor das Laranjeiras foi superado pelo Figueirense por 1 a 0 na noite da última quarta-feira (11) no Orlando Scarpelli, o que agora obriga o time a recuperar o prejuízo no jogo de volta, marcado para o próximo dia 19, no Maracanã.

Após a partida, o técnico Odair Hellmann admitiu que o time teve uma atuação abaixo do que vinha rendendo. Mesmo assim ele fez questão de lembrar que a vaga não está decidida e que o time pode reverter a vantagem no Rio de Janeiro.

"Placar ruim. Nós tivemos, no geral, abaixo daquilo que vínhamos produzindo nos jogos anteriores, principalmente de produção ofensiva. Até criamos oportunidades, mas menos chances perigosas, menos situações claras de gol. Saímos daqui tristes com a derrota, mas não tem nada definido, nada decidido. Vamos para o Maracanã buscar essa classificação em casa, buscando o padrão que vínhamos mantendo.

Odair falou também sobre as dificuldades enfrentadas pelo Fluminense aos longo dos 90 minutos. "A equipe adversária competiu muito, fez muitas faltas, truncou o jogo, desacelerou nossa equipe. Tivemos dificuldade para quebrar essa linha de marcação. Nos jogos anteriores tínhamos conseguido quebrar bem os blocos baixos, mas dessa vez tivemos mais dificuldades. Isso facilitou para quem marca quem joga no contra-ataque. Foram criando situações de perigo nos contra-ataques e nas bolas paradas - o gol surge de uma bola parada. E quando você joga contra um time que joga com um bloco lá embaixo e competitivo como eles foram... Isso tudo fez com que não conseguíssemos produzir volume e vencer a partida", disse o treinador do Flu.

Por conta da derrota e já pensando no jogo de volta na próxima semana, o Fluminense cogita a possibilidade de poupar a maioria de seus titulares no fim de semana, quando terá pela frente o clássico com o Vasco no domingo (15) às 18h, no Maracanã.

Foto: Lucas Merçon

Mais lidas da semana