Mídias Sociais

Esporte

Mesmo com vitória, Valentim sai vaiado de São Januário

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

O técnico Alberto Valentim não escapou das vaias da torcida do Vasco. Mesmo com a vitória por 3 a 2 sobre o Avaí em São Januário pela 3ª fase da Copa do Brasil, o treinador ouviu xingamentos vindos da arquibancada e o tradicional grito de “burro”. A principal crítica está no fato de ter sofrido o segundo gol após substituir Thiago Galhardo por Andrey na etapa final.

Na coletiva pós-jogo, o treinador afirmou entender a torcida. “Primeiro, o torcedor cantou mais uma vez muito forte. Se pegar depois o áudio, tomamos um gol e já começaram a cantar que era o time da virada. Virou um caldeirão isso aqui. Torcedor, às vezes, escolhe um jogador do banco para entrar. Mas eu preciso trabalhar com a razão e não com a emoção”, afirmou.

Valentim complementou na sequência. “Eu entendo o torcedor. O Vasco tem uma tradição muito grande com a base. Entendo isso. Mas eu preciso trabalhar com a razão. Preciso pensar no Vasco. O Thiago já não estava bem fisicamente, me pede para sair. Minutos antes ele me pede para sair. Eu fico vendo as alterações que eu poderia ter feito e as que eu fiz, mas hoje eu não vejo que o Lucas poderia entrar, friamente falando”.

Passada a partida contra o Avaí, o treinador agora volta a pensar no Campeonato Carioca. O Cruz-Maltino hoje não está na zona de classificação para a semifinal da Taça Rio e por isso precisará buscar pontos contra seu próximo adversário, a Cabofriense, no domingo (17), às 16 horas, no Estádio Kleber Andrade.

Foto: Carlos Gregório Jr

Mais lidas do mês