Mídias Sociais

Esporte

Meia argentino ganha ação na Justiça ao cobrar dívida do Fluminense

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

O Fluminense já vivia uma delicada situação financeira antes mesmo do coronavírus. Com a chegada da pandemia, o Tricolor das Laranjeiras sofreu um grande impacto em sua economia com a ausência de jogos e renda de bilheteria. E para piorar, o clube sofreu uma punição na Justiça que irá impactar ainda mais suas finanças.

O Fluminense foi condenado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região do Rio de Janeiro por conta de uma dívida com o meia argentino Claudio Aquino. O atleta defendeu a camisa do Tricolor na temporada 2016 e hoje é jogador do Cerro Porteño, do Paraguai. Acontece que o atleta decidiu entrar na justiça contra o clube carioca, cobrando uma dívida de mais R$ 1 milhão de reais. Para ser exato, o valor seria de R$ 1.260.077,15.

Em meio a tudo isso, a boa notícia para o Fluminense é que a magistrada que comanda o caso não acatou a todos os pedidos solicitados pelo atleta. Sendo assim, o valor final da dívida será novamente estipulado. Por ora, não é possível precisar com exatidão qual será a quantia. A única certeza é que ela irá impactar financeiramente o clube.

O jogador foi contratado pelo Fluminense por empréstimo em 2016 junto ao Independiente, da Argentina. Na ocasião, o Tricolor das Laranjeiras tinha como presidente Peter Siemsen. Aquino esteve em campo em apenas duas partidas, quando o time era comandado pelo técnico Levir Culpi. No ano seguinte, o Tricolor chegou a um acordo com Abel Braga e o atleta ficou sem espaço no clube. Fora dos planos, acabou acertando com o Belgrano, da Argentina. Hoje ele cobra na Justiça os valores que julga ter direito sobre o acordo com o clube carioca.

Foto: Nelson Perez

Mais lidas da semana