Mídias Sociais

Esporte

Macaé se impõe, reage no fim e bate o Basquete Cearense no Ginásio do Juquinha: 64 a 53

Avatar

Publicado

em

 

O Macaé Basquete conquistou um resultado importantíssimo na noite desta quinta-feira, dia 22. Empurrado por sua torcida, o Alvianil Praiano soube ser mais organizado no Juquinha para sair com a vitória por 64 a 53 sobre o Basquete Cearense. Com o triunfo, os macaenses respiram na competição e fecham o ano de uma forma positiva. O resultado traz um novo fôlego a equipe e também a esperança de dias ainda melhores em 2017. Igor do Macaé foi o cestinha, com 16 pontos.

O Basquete Cearense entrou em quadra com um ligeiro favoritismo por conta da excelente vitória na rodada passada sobre o todo poderoso Flamengo, dentro da Gávea. Mas o Macaé tratou logo de mostrar que o adversário não teria vida fácil. Simmons foi logo fazendo as honras da casa e mostrando o cartão de visitas. Foi o maior pontuador do Macaé no período, tendo atuação fundamental na vitória parcial por 19 a 12.

Vendo o adversário largar na frente, o técnico Alberto Bial acertou sua equipe para o segundo período e o Basquete Cearense voltou melhor em relação aos primeiros dez minutos. As duas equipes erraram muito na parte ofensiva no primeiro minuto, talvez fruto do nervosismo que envolvia o jogo. Aos poucos ambos foram se acertando. Pezão e Kendall Anthony tentavam ampliar a vantagem do Macaé, enquanto que Rashaun não deixava os donos da casa muito tranqüilos na partida. O período terminou com 13 a 12 para os cearenses, mas com o Macaé descendo para o intervalo a frente, vencendo por 31 a 25.

O Basquete Cearense esboçou uma reação no início do terceiro período, onde viveu seu melhor momento no jogo. Decisivo contra o Flamengo na última rodada, Davi resolveu entrar na partida. Anotou seis pontos e, ao lado de Rashaun, foi decisivo para a vitória parcial dos cearenses por 18 a 11. A essa altura, o placar geral apontava uma virada do time visitante, que agora vencia por 43 a 42.

O Macaé Basquete ia se complicando e vendo a vitória mais uma vez escapar por entre os dedos na reta final. Foi então que o time acordou. Igor se agigantou em quadra e anotou 7 pontos. Mas a verdade é que o coletivo prevaleceu. Com boas atuações de Anthony, Simmons, Schneider e Erick, os macaenses fizeram 22 a 10 na parcial do período. Mais que o suficiente para voltar a frente do placar e confirmar a vitória por 64 a 53.

Sérgio Barcellos

Foto: Raphael Bózeo 

Mais lidas da semana