Mídias Sociais

Esporte

Macaé pode ser punido por escalar jogador de forma irregular na Taça Rio

Sérgio Barcellos

Publicado

em

Uma verdadeira bomba caiu sobre o Macaé nesta quarta-feira, dia 04. Na ocasião, tornou-se público que o fato de o Volta Redonda pretende entrar no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio (TJD-RJ) contra o clube, acusando o Alvianil Praiano de ter escalado de forma irregular o lateral Lucas Gabriel na Taça Rio.

O contrato de Lucas Gabriel com o Macaé foi registrado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF em 4 de dezembro de 2017. O vínculo tinha duração de 20 de novembro de 2017 a 20 de fevereiro de 2018. Como não foi publicada nenhuma renovação após esse período, entende-se que o jogador tenha sido escalado na Taça Rio sem contrato vigente.

O Volta Redonda entende que o Macaé escalou o jogador com o contrato vencido em seis partidas da Taça Rio. A intenção do Voltaço é escapar da queda para a Seletiva do Campeonato Carioca com a punição do Macaé. O clube deve apresentar a denúncia até esta quinta-feira, dia 05.

Se punido, o Macaé pode perder até 26 pontos caso sejam considerados todos os jogos em que o atleta foi escalado de forma irregular. A contrapartida é que a infração pode ser entendida como continuada. Se assim for, o clube “só” perderia quatro pontos, referentes ao empate com o Bangu por 2 a 2, justamente a partida de estreia do Leão na Taça Rio. Nesse caso, a punição do Macaé não provocaria nenhuma alteração na classificação do Campeonato Carioca.

Resta agora saber se o Volta Redonda de fato entrará com a ação no TJD-RJ e como o Tribunal vai julgar o ocorrido. Enquanto isso, o Macaé segue se preparando para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série D, onde deverá fazer sua estreia no dia 22 de abril, contra o Itumbiara.

Mais lidas do mês