Mídias Sociais

Esporte

Luxemburgo evita falar sobre futuro e reforça discurso no Vasco

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

A invencibilidade de cinco jogos do Vasco no Campeonato Brasileiro chegou ao fim. Apesar do bom início, o Cruz-Maltino não conseguiu segurar o Grêmio e acabou derrotado por 3 a 1 em São Januário, na noite da última quarta-feira (30). O resultado é ruim para um time que vinha de uma boa sequência e já começava a sonhar com voos mais altos na competição.

Em alta com a torcida após a recuperação do time, o técnico Vanderlei Luxemburgo evitou falar sobre o seu futuro. O treinador tem contrato com o Cruz-Maltino até dezembro e a diretoria já informou que quer se reunir com ele para discutir a renovação. A intenção dos dirigentes é dar continuidade ao trabalho.

"Pensando em 2020? Ainda não conseguimos concluir nossa etapa em 2019. Estamos trabalhando para conseguir mais seis, sete pontos... Não vejo sentar e pensar em 2020. Tivemos algumas coisas direcionadas, mesmo que eu não continue preciso desenhar - disse o treinador em entrevista coletiva.

Mesmo com os bons resultados até a partida contra o Grêmio, o treinador sempre manteve o discurso de que o time briga para não cair. Com a sequência de cinco jogos sem perder, a torcida começou a sonhar com a Libertadores, objetivo considerado bastante distante pela realidade vivida pelo clube até pouco tempo.

"O torcedor quer que a gente dispute a Libertadores, que a gente lute pela Libertadores. Eu também queria lutar pela Libertadores, mas não podemos esquecer de como começamos o trabalho, como foi feito. A equipe que iniciou comigo lá atrás, contra o Avaí, e a equipe que está jogando hoje como titular. Uma série de mudanças dentro do Brasileiro, contratar jogadores, dar ritmo... Você vê que houve uma evolução muito grande dentro do trabalho. Jogar contra o Fluminense, depois contra o Palmeiras, isso é o Campeonato Brasileiro, muito difícil. Cada jogo é uma decisão. Nosso trabalho é recuperar os jogadores para o clássico contra o Fluminense", reforçou Luxemburgo.

Foto: Rafael Ribeiro

Mais lidas da semana