Mídias Sociais

Esporte

Luxemburgo encara partida contra o Bahia como uma decisão para o Vasco

Publicado

em

 

O Vasco conseguiu pontos importantes nas últimas rodadas e abriu até uma ligeira vantagem na luta contra o rebaixamento. Mas se engana quem pensa que o time vive dias de tranquilidade. O técnico Vanderlei Luxemburgo segue focado em livrar a equipe do descenso e sabe que é preciso manter o foco, principalmente porque o próximo confronto é contra o Bahia, um adversário direto do Z-4.

Vasco e Bahia medem forças neste domingo (31), às 16 horas, em São Januário. A partida é de extrema importância para os dois lados, por se tratar de dois times que lutam contra o Z-4. Ambos sabem que uma vitória pode mudar completamente a realidade do clube, assim como uma derrota pode abalar o psicológico para a reta final da competição. Exatamente por conta dessas fatores, Luxemburgo encara a partida como uma decisão.

"Eu assisti Sport x Bahia. Bahia x Corinthians. O Bahia é um time centenário. É um jogo importante para nós. O importante é nos prepararmos bem para este jogo. Não viemos por lazer. Viemos para trabalhar mesmo. É uma decisão da parte debaixo da tabela, não vamos ganhar campeonato. Mas é uma decisão da parte debaixo da tabela", disse o treinador.

Luxemburgo falou também sobre salários atrasados e como vem tentando blindar o elenco sobre os problemas extra-campo. Nos bastidores, o Vasco vive dias agitados com a troca de presidente. Jorge Salgado foi empossado no cargo, mas a ala ligada a Leven Siano promete ir a Justiça para anular as eleições.

"Eu dei uma declaração na semana passada. Eu juntei os jogadores. Nós temos só um pensamento: manter o Vasco na Série A. Estamos voltados para isso. Está entrando uma diretoria nova. Eu não quero saber de problema político, o Salgado foi empossado. Se vai ter briga jurídica, não quero nem saber. Mas os meus jogadores não estão preocupados com o salário. Se sair o salário, ótimo. Mas se o salário não sair, estamos preparados para enfrentar o Bahia e os demais adversários", encerrou Luxa.

Foto: Rafael Ribeiro

Mais lidas da semana