Mídias Sociais

Esporte

Gum joga no sacrifício e vive noite de guerreiro no Fluminense

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

A heróica classificação para a semifinal da Copa Sul-Americana foi bastante comemorada pelo elenco do Fluminense. Após a vitória por 1 a 0 diante do Nacional no Estádio Parque Central, no Uruguai, o Tricolor das Laranjeiras carimbou seu passaporte na próxima fase, onde irá encarar o Atlético-Pr.

Embora o gol da vitória tenha sido marcado por Luciano, a maioria dos holofotes buscou o zagueiro Gum após a partida. O atleta atuou no sacrifício. No jogo de ida, ele sofreu uma entorse no joelho e no tornozelo direito. Por conta da lesão, o zagueiro só conseguiu treinar na segunda e terça-feira, mas ainda sentindo muitas dores e com o tornozelo inchado.

Gum acordou no dia da partida ainda com dores, por ter forçado o tornozelo no treino de terça-feira. Foi quando tomou uma injeção anti-inflamatória e resolveu ir para o sacrifício. Todo o esforço acabou valendo a pena. Gum é um dos jogadores mais antigos e um dos líderes do elenco. Mesmo machucado teve atuação de destaque diante do Nacional e conseguiu dentro de campo passar a experiência necessária aos jogadores para a heróica classificação.

“Gostaria de enaltecer também o departamento médico e a fisioterapia por todo o esforço para que eu e outros jogadores estivessem em campo. Realmente joguei porque eles mereciam que eu jogasse. Eles mereciam um sacrifício. Pela dor que eu tinha não dava para jogar. Tomei uma injeção quando voltei para o vestiário. Não tem como fugir da batalha, jamais vou me esconder, jamais vou deixar de lutar”, afirmou o zagueiro em entrevista após a partida.

Classificado para a semifinal na Copa Sul-Americana, o Fluminense agora encara o clássico diante do Vasco pelo Campeonato Brasileiro. As duas equipes se enfrentam no sábado (3), às 17 horas, no Maracanã.

Foto Lucas Merçon


 

Mais lidas do mês