Mídias Sociais

Esporte

Fluminense tenta acabar com retrospecto negativo em clássicos neste sábado

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

Pressionado e lutando contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, o Fluminense tentará neste sábado melhorar o seu retrospecto em clássicos. Na atual temporada, o Tricolor das Laranjeiras disputou nove partidas contra os rivais do Rio e venceu apenas uma, somando ainda três empates e cinco derrotas no período. O aproveitamento é de apenas 22% dos pontos disputados. O Flu terá pela frente o Vasco, às 11 horas, em São Januário.

A única vitória conquistada em clássicos foi diante do Flamengo, na semifinal da Taça Guanabara. Contra o Vasco, o desempenho é ainda pior. O Tricolor das Laranjeiras encarou o Cruz-Maltino em duas partidas neste ano e acabou saindo de campo derrotado em ambas, por 1 a 0. Uma nova derrota neste sábado pode significar fechar a rodada dentro da temida zona de rebaixamento.

A partida é de extrema importância para ambos os lados, principalmente por se tratar de um confronto direto. O Fluminense atualmente é o 15º colocado no Campeonato Brasileiro, uma posição acima do Vasco. O Tricolor das Laranjeiras soma 9 pontos, mesma pontuação do rival deste sábado. Para se ter uma ideia da proximidade de ambos da zona de degola, o Cruzeiro é o primeiro time dentro do Z-4, na 17ª, também com 9 pontos.

A expectativa no Fluminense fica por conta da possível estreia de Nenê. O jogador foi apresentado pelo Tricolor das Laranjeiras no início da semana. Nenê já foi regularizado e está a disposição do técnico Fernando Diniz.

"É uma coisa que se tiver possibilidade, estarei com certeza muito empolgado para jogar e ajudar o Fluminense a buscar a vitória. Sabemos como são os torcedores, isso é algo normal no futebol, vai ter pressão", disse Nenê se referindo ao reencontro com torcedores do Vasco em São Januário. O jogador defendeu o Cruz-Maltino antes de se transferir para o São Paulo.

A expectativa é que Nenê esteja em campo no lugar de Ganso. O meia está suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo no empate por 1 a 1 diante do Ceará.

Foto: Lucas Merçon

Mais lidas da semana