Mídias Sociais

Esporte

Fluminense arrecada boa quantia com a vende de ingressos simbólicos durante pandemia

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

A pandemia do coronavírus trouxe uma grande perda financeira aos clubes com a paralisação no futebol. Mas por outro lado, ela também forçou as equipes a buscarem novas alternativas para manter a engrenagem girando no aspecto financeiro. Foi o que fez o Fluminense.

Diante da crise, o Fluminense começou a vender ingressos virtuais e simbólicos. Foi assim na reprise do título do Campeonato Brasileiro de 2012, na conquista do Carioca de 1995 com o gol histórico de barriga de Renato Gaúcho e agora também na reestreia do Carioca diante do Volta Redonda. Dentro de campo, o Tricolor não teve motivos para comemorar. Acabou derrotado por 3 a 0 na reestreia do atacante Fred.

Só que fora das quatro linhas, o saldo foi positivo. O Flu conseguiu arrecadar R$ 81.805,45. Foram vendidos 11.304 ingressos virtuais para o embate diante do Voltaço. Por meio de seu presidente, o clube já informou que todo o dinheiro arrecadado será doado para a Fundação Oswaldo Cruz, que é uma referência em desenvolvimento e pesquisa na área da saúde no Brasil. A ação foi realizada em parceria com o Voltaço.

As entradas simbólicas foram vendidas com um valor baixo intencionalmente, com o objetivo de motivar e atrair um maior número de pessoas. Os sócios chegaram a pagar R$ 4 pelos bilhetes, enquanto que os não-sócios tiveram que desembolsar a quantia de R$ 9 reais. Com a persistência da pandemia, a tendência é que mais ações como esta sejam realizadas nos próximos jogos.

Foto: Lucas Merçon

Mais lidas da semana