Mídias Sociais

Esporte

Flamengo deve negociar jogadores por conta do coronavírus

Publicado

em

 

O impacto financeiro causado pela pandemia do coronavírus irá forçar o Flamengo a ter que enxurgar seu elenco. Mesmo tendo a maior receita do país, o Rubro-Negro foi bastante prejudicado com a paralisação no futebol, o que gerou uma grande perda financeira ao clube. Diante dessa realidade, uma solução encontrada pela diretoria foi negociar alguns jogadores, com o objetivo de enxugar a folha salarial.

Dois nomes estão sendo especulados para deixaram o clube. São eles o volante Piris da Motta e o atacante Berrío. Piris foi contratado em 2018 como uma promessa do futebol paraguaio. Apesar da grande expectativa em torno de seu futebol, ele acabou não se firmando no Flamengo sob o comando de Jorge Jesus. O volante perdeu ainda mais espaço após a chegada de Thiago Maia.

Berrío também chegou com muita moral. Ele foi contratado em 2017 e nesse período foi titular em muitas partidas. Só que nas temporadas seguintes o colombiano não conseguiu manter a sequência. Após a chegada de Jorge Jesus, ele perdeu ainda mais espaço, sendo acionado pouquíssimas vezes, ficando a maior parte do tempo no banco de reservas.

A diretoria do Flamengo acredita que com a saída desses jogadores, conseguirá ter um alívio na folha de pagamento. Recentemente, o clube pegou um empréstimo de cerca de R$ 50 milhões na tentativa de manter sua saúde financeira. O Rubro-Negro precisou também renegociar o pagamento das parcelas do zagueiro Léo Pereira, contratado junto ao Athlético-PR.

Persistindo a quarentena e a paralisação no futebol, o Flamengo pode se ver obrigado a abrir mão de mais jogadores. A princípio, o clube estuda emprestar ou negociar em definitivo atletas das categorias de base. Entre os cogitados estão os zagueiros Rafael Santos e Dantas, o volante Hugo Moura, o meia Pepê e o atacante Lucas Silva.

Foto: Alexandre Vidal

Mais lidas da semana