Mídias Sociais

Esporte

Elenco do Vasco aguarda uma posição da diretoria sobre salários

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

Além da preocupação com a pandemia do coronavírus, a diretoria do Vasco vem lidando com outro tipo de pressão. Os jogadores ainda não receberam salários em 2020 e cobram uma posição da diretoria quanto aos atrasados. A insatisfação do elenco é evidente e vem crescendo diante do cenário de incerteza quanto ao futuro.

Nas últimas conversas com a diretoria, os jogadores sequer tiveram uma previsão de quando o pagamento será realizado. O clube alega falta de recursos e garantias para fazer qualquer tipo de estimativa. Diante deste cenário, os dirigentes sequer levantaram a discussão sobre uma possível redução salarial do elenco.

O Vasco deve três meses de salário na carteira ao elenco e também os direitos de imagem a um grupo de sete jogadores. São eles: Fernando Miguel, Leandro Castan, Werley, Ramon, Henrique, Marrony e Ribamar. Os direitos de imagem não estão sendo pagos desde setembro do ano passado.

No dia 11 de março deste ano, o Vasco utilizou a verba que recebeu de premiação pela classificação para segunda (R$ 1,3 milhão) e terceira (R$ 1,5 milhão) fases da Copa do Brasil para quitar o mês de dezembro - somente a parte que corresponde ao salário na Carteira de Trabalho - aos jogadores. No mesmo mês, foram pagas ao elenco férias e as parcelas do 13º que estavam em aberto. O Cruz-Maltino também precisa quitar a dívida com funcionários que ganham mais de R$ 1,8 mil, que assim como os atletas, também não receberam em 2020. A contrapartida é que férias e 13º desses trabalhadores foram pagos.

Foto: Rafael Ribeiro

Mais lidas da semana