Mídias Sociais

Esporte

Domènec dá puxão de orelha nos jogadores mesmo após classificação

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

O Flamengo confirmou a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil com mais uma vitória sobre o Athlético-PR. Na noite da última quarta, o Rubro-Negro bateu o Furacão por 3 a 2 no Maracanã. Como já havia vencido na ida, o time carioca se classificou para a próxima fase sem maiores problemas.

Apesar da vitória e de ter mostrando mais uma vez um ataque poderoso, o Flamengo voltou a demonstrar instabilidade no sistema defensivo. O Rubro-Negro tinha tudo para conquistar uma classificação tranquila, mas não foi isso que se viu ao longo dos dois jogos. Os gols bobos sofridos chegaram a complicar a classificação em determinados momentos. São erros que o próprio Domènec Torrent admitiu após a partida.

"Defensivamente, temos que estar focados. Podemos perder o Brasileirão também por isso. Em dois erros, demos dois gols. São coisas que não dá para treinar, é estar concentrado os 90 minutos", criticou o treinador.

Dome ainda complementou: "Jogamos bem os primeiros 30 minutos e relaxamos. Não podemos dar bolas nos zagueiros e nos volantes. Ninguém é uma máquina, os jogadores podem errar porque os treinadores também erram. Mas, dos últimos seis gols nós demos cinco".

Questionado por repórteres, o treinador evitou entrar em comparações com o trabalho de Jorge Jesus. "O trabalho de Jorge foi excelente, ganhou título. O Dome não está aqui para competir com o Jorge. Temos que agradecer o que ele fez aqui. Estou competindo com os adversários, e não com a campanha do ano passado. O Dome está aqui porque o Jorge decidiu jogar em outro país. Não tenho nenhum problema quando falam disso. Ele ganhou tudo, tem que agradecer. Não vou competir com ele, não faz sentido", disse Dome.

Sobre a volta de Gabigol e outros lesionados, Dome não vê problema para armar a equipe. " Com o elenco completo, teremos soluções. Podemos jogar com sistemas diferentes, com Gabigol como extremo, mas também por dentro. E eles não vão jogar todos os jogos. O problema não será quando o Gabi voltar. O problema é agora, que não temos o Gabi. Foi o nosso artilheiro no ano passado", encerrou o treinador.

Foto: Alexandre Vidal

 

Mais lidas da semana