Mídias Sociais

Esporte

Diego comenta vaias da torcida do Flamengo no jogo contra o Emelec

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

A vitória por 2 a 0 conquistada sobre o Emelec na última quarta-feira garantiu a classificação do Flamengo para as oitavas de final da Copa Libertadores, algo que não acontecia desde 2010. O placar da partida não traduz a tensão do jogo, onde a equipe passou por momentos difíceis e viu um de seus principais jogadores ser vaiado pela torcida, o meia Diego.

Ainda em campo, Diego foi perguntado por jornalistas sobre como via as vaias da torcida direcionadas para ele. Experiente, o meia se esquivou da polêmica e evitou criticas a quem o criticou.

“Meu trabalho é estar sempre melhorando, evoluindo, para poder satisfazer os torcedores e alcançar os objetivos coletivos. Então não tenho nada para fazer. Só tenho a agradecer realmente e seguir em frente trabalhando”, afirmou Diego.

Sobre a partida em si, o jogador afirmou que ficou com a sensação de dever parcialmente cumprido, já que o Flamengo ainda terá um jogo importante pela competição com o River Plate, em duelo que irá definir o líder da chave.

“É uma sensação de dever cumprido parcialmente, porque ainda temos mais um jogo contra o River. Acredito que nenhuma equipe nessa Libertadores teve uma classificação tão difícil quanto a nossa. Nós pegamos dois jogos sem torcida, e o fator caso é muito importante nesse torneio. Um grupo bem equilibrado. Superamos tudo isso e hoje estamos classificados. A confiança era grande, assim como a ansiedade, o que é natural por ser um jogo bem importante. Desde aquele jogo que fizemos no Maracanã (no empate contra o Santa Fe), que eu saí e disse que tinha certeza que iríamos nos classificar, porque eu acredito muito no trabalho que vem sendo feito, na dedicação dos meus companheiros, no trabalho da comissão técnica e da diretoria. Então hoje se concretizou essa classificação e, sem dúvida, estamos felizes”, finalizou Diego.

Foto: Gilvan de Souza


 

Mais lidas do mês