Mídias Sociais

Esporte

Derrota no clássico pode trazer conseqüências para além do Brasileiro no Flamengo

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

A derrota para o Botafogo pode trazer sérias conseqüências para o Flamengo não só para o restante do Campeonato Brasileiro como também para a próxima temporada. Após o revés que deixou o time mais distante da briga pelo título nacional, há quase que um consenso no clube de que será preciso fazer uma reformulação no elenco. Se isso de fato se concretizar, muitos jogadores devem deixar o Rubro-Negro.

Tanto a atual diretoria como os principais concorrentes ao pleito de dezembro compartilham da mesma idéia: é preciso uma reformulação. Internamente, a avaliação é que o elenco atual não forma um grupo vencedor. Os dirigentes também enxergam um certo conformismo dos jogadores com a possibilidade real de perda do título.

Ainda que o futuro seja incerto por conta da eleição presidencial no fim deste ano, para 2019 o Flamengo deverá perder nomes de peso. O primeiro deles deve ser Lucas Paquetá, atleta que inclusive já foi negociado com o Milan. O zagueiro Réver passou a ser bastante questionado nos últimos jogos e deixou de ser unanimidade.

Outro que pode sair é o meia Diego, que tem contrato com o Rubro-Negro apenas até o meio do ano.  A queda de rendimento e o banco de reservas podem acabar influenciando em seu futuro. Especulações apontam que ele pode ser procurado pela diretoria para uma saída amigável.

Outra situação emblemática é a do goleiro Diego Alves. Afastado do grupo, ele dificilmente seguirá no Flamengo em 2019. E isso mesmo com a saída de Dorival Junior, outro que dificilmente deverá permanecer. As informações que surgem é que, se o candidato da situação Ricardo Lomba vencer a eleição, Diego dificilmente voltará a jogar. A oposição encabeçada por Rodolfo Landim ainda não se manifestou publicamente sobre o assunto. O mais provável é que ele seja negociado com alguma outra equipe. As laterais também deverão ser modificadas, com a contratação de novos jogadores. Resta saber como ficarão as situações de René, Trauco, Rodinei e Pará.

Foto: Gilvan de Souza


 

Mais lidas do mês