Mídias Sociais

Esporte

Declarações de Jorge Jesus após classificação na Libertadores chamam a atenção

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

Sempre sereno e bastante educado no contato com a imprensa, o técnico Jorge Jesus subiu um pouco o tom na coletiva de imprensa após o empate por 1 a 1 com o Internacional, que classificou o Flamengo para a semifinal da Libertadores após 35 anos. Saindo um pouco da linha conservadora de sempre, o português chamou a atenção ao rebater a declaração de Renato Gaúcho, de que o Grêmio jogava o melhor futebol do Brasil. Para Jesus, esse time é o Flamengo.

"Aceito a opinião do treinador do Grêmio, é a opinião dele. Se falarmos no Campeonato (Brasileiro), não é, né? Quem joga melhor é quem vai à frente. Não há quem joga melhor e esteja atrás. Na Libertadores, aí sim, e na Copa do Brasil também. Mas jogar melhor é subjetivo. Uma coisa é jogar bonito, outra é melhor. Mas aceito a opinião dele. Para mim, o melhor futebol é do Flamengo", disse Jesus.

O treinador também analisou o comportamento da equipe nos dois jogos contra o Inter. "Durante os 90 minutos, fomos a melhor equipe lá, sem dúvida nenhuma. Primeira parte fantástica, acabamos por não concretizar lances na cara do goleiro, mas, para além das oportunidades de gol, foi uma equipe muito segura. Se olharem para o jogo, não se lembra de uma oportunidade de gol do Inter, só bola parada. O Flamengo nestas decisões tem que ser uma equipe que não pode perder tantas chances, mas valeu. No segundo tempo, com as modificações do Inter, nosso corredor central começou a ficar desequilibrado. O D'Alessandro começou a enfiar a bola com muita facilidade, até eu modificar e mexer. A partir daí, voltamos por cima. Fomos a melhor equipe. Somos melhor equipe. Os jogadores estão de parabéns", pontuou o treinador português.

Mais para o fim da coletiva, o treinador voltou ao tom mais sereno ao afirmar que o time ainda não ganhou nada.

"É importante para qualquer time passar para as finais, seja de Libertadores, Champions... Também é nosso objetivo, trabalhamos para isso. Mas não ganhamos nada, só passamos em uma eliminatória. Temos objetivo que é chegar à final. Passo a passo, faltam dois jogos. Continuamos serenos, conscientes das dificuldades, humildes. E desfrutar um pouco dessa passagem com a torcida. A partir do momento que cheguei, essa eliminatória foi mais um passo que demos para estar na final. Nada mais que isso", encerrou o treinador.

Foto: Alexandre Vidal

Mais lidas da semana