Mídias Sociais

Destaque

De Macaé para o mundo: projeto criado no Ciep Maringá desponta nomes e talentos

Avatar

Publicado

em

 

Atletas se preparam para a temporada de campeonatos estaduais, nacionais e até mundiais

Toda modalidade esportiva a ser praticada tem que começar cedo. E quando o atleta então têm sonhos de ir mais longe, como as olímpiadas, a dedicação tem de ser maior ainda. Mas para chegarem a uma das principais competições esportivas do planeta, os atletas passam por campeonatos municipais, estaduais e nacionais.

Em Macaé, alunos e ex-alunos do CIEP Maringá têm levado o nome da Capital Nacional do Petróleo para o Brasil e, quem sabe, para o mundo.

Cinquenta e cinco atletas participam do Projeto de Atletismo existente na unidade desde 2009, por meio de uma parceria da escola com a Secretaria de Esportes e Educação da prefeitura. Neste final de semana, sete atletas do projeto estão competindo no Centro Olímpico Deodoro, na capital, nas mais diversas modalidades do atletismo pelo Campeonato Estadual Sub 20 e vão disputar com competidores do Vasco.  Em abril, vão representar a cidade no Campeonato Brasileiro Sub-20, em Bragança Paulista (SP). Os alunos treinam diariamente na unidade, das 14h às 17. Às terças-feiras, os treinos são das 9h às 11h. O projeto é aberto à toda cidade, tanto que conta com alunos de Rio das Ostras. Segundo o professor de Educação Física da escola, Hiller Franco, desde o início do projeto, os atletas já participaram de 20 a 24 competições, sendo elas estaduais, estudantis e  nacionais, da Confederação Brasileira de Atletismo.  Durante o ano, serão 21 competições, sendo cinco nacionais. “Já fizemos  campeões estaduais,  brasileiros e  vice-campeões, recordistas . Alguns vão tentar seletiva para mundiais. Temos sete atletas que estão no ranking dos melhores do país. São grandes nomes e talentos”. Temos recordistas também nos 100 metros rasos. E vamos continuar revelando grandes nomes e verdadeiros talentos no atletismo”.

Projeto já revelou campeões brasileiros e inspira outros atletas

O Projeto de Atletismo do Ciep Maringá já revelou campeões brasileiros e que hoje servem de inspiração para os outros atletas em busca de importantes títulos.  reviver a glória de 1981. O velocista Luis Gustavo dos Santos Ribeiro , de 22 anos, foi campeão brasileiro interclube em 2011 e bateu o record na prova, pelos 100 e 200 metros rasos.Foi finalista de campeonato brasileiro em  2010 e ainda obteve índice para o Troféu Brasil, uma das principais competições   nacionais. “Quando o projeto começou, eu entrei. Tive a oportunidade de participar de um projeto de atletismo da Marinha do Brasil, onde melhorei cada vez mais meus resultados, minhas condições de treinos. Se cheguei onde cheguei hoje, foi graças ao projeto, aos professores Leonardo e Hiller, ao atletismo. Tive que parar, mas até o mês que vem quero voltar com tudo e levar o nome de Macaé para muitos lugares”. Outro atleta que vem se destacando no projeto, Jeferson Roberto de Souza Lemos, de 18 anos, pratica salto em distância e 800 metros, está no projeto há  cinco anos. Ele conquistou o segundo lugar na Corrida Rústica da Serra. Ele conta que sonha com as Olimpíadas e que vai treinar muito para isso. “Penso nisso todos os dias. Cada hora de treino, tenho a sensação de que o trabalho vem sendo realizado muito bem para eu chegar lá, nas Olimpíadas e vou chegar”.  Há quase quatro anos no projeto, a atleta Kemylle Araújo de Oliveira, de 15 anos, que pratica os 100 metros com barreira teve o nome cadastrado no COB (Comitê Olímpico Brasileiro) e é cotada a participar do sul-americano. “Estou muito feliz e agora vou treinar ainda mais para mais esta etapa”.

Atletas do projeto  recebem orientação educacional e pedagógica

O esporte é um fator  predominante na formação de qualquer indivíduo. No Projeto Atletismo no Ciep Maringá, os atletas recebem também orientação educacional e pedagógica. Para  a Orientadora Educacional do Ciep Maringá, Cícera Marinho de Almeida, o projeto faz a diferença na vida dos alunos da unidade.”Notamos que os alunos tem apresentado melhoras no rendimento escolar, no comportamento   e está trazendo benefícios para a vida social deles. Este projeto é de extrema importância  e que permaneça assim, dando muitos frutos positivos para nossa cidade, para a vida dos alunos”, ressaltou

Daniela Bairros

Crédito: Igor Faria

 

 

 

Mais lidas da semana