Mídias Sociais

Esporte

Ceni estreia com derrota no Flamengo, mas time dá sinais de melhora

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

A estreia de Rogério Ceni a frente do Flamengo não foi como se imaginava. Jogando no Maracanã, o Rubro-Negro foi derrotado pelo São Paulo por 2 a 1 no confronto de ida das quartas de final da Copa do Brasil. Apesar do revés em casa, o Fla deu claros sinais de melhora, deixando o torcedor um pouco mais otimista para a sequência da temporada.

Para Rogério Ceni, o resultado não traduziu o que foi o jogo. Em boa parte da partida, o Flamengo teve o controle do jogo, criou mais e pressionou o rival. Só que no fim, o São Paulo acabou premiado em uma falha desastroza do goleiro Hugo, que tentou driblar Brenner dentor da pequena área.

"O resultado não mostra a realidade que foi o jogo, especialmente no primeiro tempo, quando chegamos muito. Faltou o mínimo detalhe. Produzimos muito bem. É uma pena. Tem mais 90 minutos e é um gol de diferença. É uma pena termos alguns jogadores lesionados e outros na Seleção. Vamos fazer o melhor para construir um time para a próxima quarta-feira", destacou Rogério.

Apesar do resultado, o time comandado por Ceni deixou boa impressão. Mesmo com pouquíssimo tempo de trabalho, o treinador parece querer retomar parte do que deu certo com Jorge Jesus. Apostando em um time mais compacto, agressivo e com troca de posições no ataque. Parte dessa estratégia deu muito certo diante do São Paulo. A inspiração no trabalho do português foi confirmada pelo próprio Ceni na coletiva após a partida.

"A memória que eles tinham do passado recente e o modelo de jogo que eu trabalhava no meu clube anterior. É o jeito que eles mais gostam de jogar e com mais peças nós podemos fazer mais. Mais trocas, mais oxigênio. Temos três jogadores de frente, é difícil escolher dois. Temos Maia, Arão e Gerson, é difícil escolher dois para jogar. Voltamos à metodologia que eu vi que foi sucesso no Flamengo e foi no meu último trabalho, de três anos", explicou Ceni.

O treinador aproveitou também para falar sobre o jogo de volta, marcado para a próxima semana no Morumbi.

"Difícil traçar na noite de hoje (ontem). Precisamos ver a condição física de cada um. Além dos lesionados temos estes voltando de lesão. Não dá pra exigir muito fisicamente deles. Eu não podia matar os caras ontem treinando. Eu sei que o Flamengo precisa ganhar todo dia. O tamanho exige isso. A festa que teve lá fora foi muito legal. Queríamos essa festa aqui dentro. Agora é acertar o caminho do Flamengo para o futuro", encerrou Rogério.

Foto: Alexandre Vidal

Mais lidas da semana