Mídias Sociais

Esporte

Caso Yaya Touré ganha novo e derradeiro capítulo no Vasco

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

Durou pouco o namoro entre o Vasco o astro internacional Yaya Touré. Após o candidato a presidência do clube, Leven Siano, ter anunciado o acerto com o atleta na última semana, o próprio jogador desfez o acordo nesta quinta-feira (28). Por meio de seu advogado, Yaya alegou problemas pessoais em sua justificativa para não se mudar para o Brasil.

"Eu gostaria de agradecer ao senhor Leven por ter me convidado para ser parte desse projeto maravilhoso e da família Vasco da Gama. Mas, infelizmente, eu não poderia mais fazer parte dele por razões pessoais. Eu não posso me mudar para o Brasil. Obrigado por sua compreensão. Desejo tudo de melhor e sucesso ao Sr. Leven com seu projeto", disse Yaya, em vídeo.

Após o pronunciamento oficial do jogador, o próprio Leven Siano também usou uma de suas redes sociais para comentar o fim do acordo entre as partes.

"Lamento informar que, devido a motivos pessoais, o Sr. Yaya Touré não poderá mais se mudar para o Brasil. Acordamos um consenso amigável para encerrar o contrato, com efeito imediato, sem nenhuma penalidade ou demais obrigações de ambas as partes. Agradeço a ele por toda a atenção dedicada ao assunto durante as nossas conversas recentes. Desejo a ele todo sucesso nos projeto futuros e envio saudações a ele e à sua família", postou Leven em sua conta no Instagram.

Leven e Yaya inicialmente tinham acordo um contrato de dois anos. O acordo repercutiu bastante nos bastidores e na imprensa, chegando até mesmo a gerar críticas do atual presidente Alexandre Campello. O mandatário chamou de irresponsabilidade o fato de um candidato, que sequer foi eleito para o cargo, anunciar qualquer tipo de contratação não fazendo parte da atual diretoria. Ídolo do Vasco, o ex-jogador Edmundo também havia criticado o anúncio feito por Leven.

Foto: reprodução

Mais lidas da semana