Mídias Sociais

Esporte

Brasil inicia sua caminhada na Copa América nesta sexta-feira contra a Bolívia

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

A Seleção Brasileira dará início a sua caminhada na Copa América nesta sexta-feira (14), diante da Bolívia, às 21h30, no Morumbi, em São Paulo. O time Canarinho busca o título da competição, que não conquista desde 2007, quando foi campeão em cima da Argentina. O técnico Tite também busca afirmação e seu primeiro título a frente da equipe.

Ao contrário de 2018 quando chegou a Copa do Mundo com moral após uma campanha histórica nas Eliminatórias, o técnico Tite agora chega a Copa América questionado. As principais críticas estão relacionadas a falta de repertório e alternativas ao estilo de jogo implementado pelo treinador na Seleção.

Tite está atento a situação e vem buscando alternativas. A começar pelo esquema tático. Se na Copa do Mundo de 2018 o time atuava no 4-1-4-1, o treinador agora vem armando a equipe no 4-2-3-1. Sem poder contar também com sua principal estrela, já que Neymar foi cortado da Copa América por lesão, Tite passou a observar novos jogadores, como o jovem David Neres.

Com a entrada de Arthur, a Seleção Brasileira passou a ter mais qualidade de passe na saída de bola no meio-campo. Além de uma maior proteção, já que no esquema antigo Casimiro ficava sobrecarregado. Com Arthur, Coutinho ganha espaço para atuar mais avançado, algo que não acontecia na Copa do Mundo.

Arthur é a grande dúvida do Brasil para a estreia diante da Bolívia. O jogador sentiu o joelho direito no amistoso contra Honduras e desde então vem realizando um tratamento junto aos médicos. O atleta respondeu bem aos testes físicos, treinou e chegou a ter contato com a bola, em chutes e lançamentos longos. Por ora, ele não deve ser cortado da Copa América, mas é bem provável que fique de fora da estreia.

Com a provável saída de Arthur do time, quem deve assumir uma posição entre os titulares é o jovem Allan, do Napoli. Mesmo com características diferentes das de Arthur, o jogador não deve alterar a forma de jogar da Seleção Brasileira, mantendo a estrutura com dois volantes e três jogadores no meio-campo.

O Brasil deve ir a campo com: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva, Filipe Luís, Casemiro, Allan (Fernandinho), David Neres, Coutinho, Richarlison e Firmino.

Foto: Lucas Figueiredo

Mais lidas da semana