Mídias Sociais

Esporte

Botafogo vive drama nos bastidores e atravessa momento mais delicado da temporada

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

O Botafogo vive o seu momento mais delicado na temporada. Se dentro das quatro linhas o time pode respirar mais aliviado com o afastamento da zona de rebaixamento, o clima nos bastidores é de preocupação. Diante de uma grave crise financeira, o clube ainda não sabe como quitará os débitos com o elenco.

O Botafogo completou na última sexta-feira dois meses de salários atrasados. Para piorar, com a eliminação da Copa Sul-Americana, o Alvinegro deixou de ganhar R$ 1,7 milhão de premiação. Essa quantia seria utilizada para quitar parte dos débitos. Sem muitas opções, a diretoria busca nos bastidores alternativas para colocar os vencimentos em dia.

Uma saída seria a cota de patrocínio máster. O problema é que o valor só será repassado aos cofres do clube em novembro. Diante desse cenário, a direção procura alternativas a qualquer custo para saldar a dívida com os jogadores. O temor é que os atletas entrem na justiça pedindo a liberação do contrato, o que deixaria o clube de mãos atadas. E exatamente essa situação que os dirigentes querem evitar. Por lei, o jogador pode pedir a rescisão com três meses de atraso.

O clube também esperava vender algum atleta na janela de transferência para fazer caixa. Apesar do interesse do futebol europeu no zagueiro Igor Rabello, as conversas acabaram não evoluindo conforme o desejado e o atleta permaneceu no clube.

Segundo levantamento do Globoesporte.com, o salário de funcionários do clube também estão em atraso. A boa notícia é que eles já receberam parte dos vencimentos de agosto. De forma a solucionar a questão, a diretoria chegou a pegar o empréstimo de R$ 8 milhões de reais no Banco Daycoval. O problema é que o dinheiro já foi usado para pagar as prestações vencidas do Profut e também para poder tirar a Certidão Negativa de Débito (CND).

O Botafogo ainda tem a receber da Conmebol a premiação de U$ 375 mil por ter jogado as oitavas de final da Sul-Americana. A expectativa é que a quantia ajude a movimentar um pouco as finanças do clube.

Foto: Vitor Silva


 

Mais lidas do mês