Mídias Sociais

Esporte

Boavista mantém final da Taça Guanabara em Cariacica após liminar do TJD-RJ

Publicado

em

 

A polêmica envolvendo o palco da final da Taça Guanabara ganhou mais um capítulo na noite da última quarta-feira. O Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) emitiu uma liminar onde “obriga” o Botafogo a conceder o Estádio do Engenhão para a realização da partida, sob pena de multa de R$ 500 mil.

No texto, o TJD-RJ também deixou claro que a decisão de mandar ou não a partida a final da Taça Guanabara no Engenhão estava nas mãos do Boavista, que foi escolhido como mandante da partida pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ). No mesmo dia, o Verdão de Saquarema se pronunciou sobre o caso e manteve a realização da partida para o Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, Espírito Santo.

Um dos motivos para a manutenção da partida em Cariacica é que os clubes já haviam negociado as cotas e estavam satisfeitos com os valores. O Boavista chegou a soltar uma nota oficial sobre o assunto.

“O Boavista Sport Club, ciente da decisão do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro, entende que o melhor para o Campeonato Carioca seria realização da final da Taça Guanabara contra o Flamengo, neste domingo, no Estádio Nilton Santos. Mas pelo acordo firmado com a Federação do Espírito Santo, a empresa Roni 7 e o Flamengo, o Boavista anuncia a manutenção da final da Taça GB para o Estádio Kleber Andrade, em Cariacica”, afirmou o Verdão de Saquarema.

O Botafogo havia se negado a ceder o Engenhão para a final alegando que o valor do aluguel estaria muito baixo, em torno de R$ 100 mil, segundo o divulgado. A imprensa chegou a noticiar também a decisão do “veto” foi motivado após a comemoração do atacante Vinícius Júnior na vitória do Flamengo sobre o próprio Botafogo na semifinal da Taça Guanabara. Na ocasião, o jogador provocou a ira dos dirigentes alvinegros ao imitar o chororô. Diante da negativa do Boavista, a partida está mantida para o próximo domingo, às 17 horas, em Cariacica.

Sérgio Barcellos

Foto: André Mourão 


 

Mais lidas do mês