Mídias Sociais

Esporte

Barroca diz que se identifica bastante com a forma de jogar do rival Fernando Diniz

Sérgio Barcellos

Publicado

em

 

Após duas vitórias consecutivas no Brasileiro, o técnico Eduardo Barroca vem ganhando elogios no Botafogo. Seu trabalho já começa a ser comparado com o de Fernando Diniz do Fluminense. As vésperas do clássico entre as equipes, Barroca fez elogios ao rival e diz que se identifica bastante com o trabalho do adversário deste sábado.

“Me identifico muito com a forma como o Diniz pensa o mundo esportivo. Já tive oportunidades de pensar com ele. Me identifico quando ele fala que sofreu angústias como jogador. Procuro fazer minhas escolhas e tomar decisões pensando no lado do jogador, do indivíduo. Entendo que a forma dele de jogar e trabalhar assim como a minha tem uma conexão como pensamos o mundo esportivo e a vida em geral”, disse o treinador do Botafogo.

Neste sábado Barroca fará o seu primeiro clássico como treinador profissional na carreira. “É um sentimento muito especial, sou um carioca de Del Castilho. Na minha infância isso sempre me estimulou muito e fez a diferença para eu seguir esse caminho profissional. Mas quando começar o jogo, isso fica de lado. Estou muito feliz de trabalhar no Botafogo, dessa oportunidade, mas muito concrentado na responsabilidade que assumi. Meu foco nesse momento está canalizado para tudo o que falei”, resumiu Barroca.

O treinador evitou dar pistas sobre o time que mandará a campo neste sábado. Mas a tendência é que não tenhamos grandes novidades. O Botafogo tem ao menos duas dúvidas para o clássico. O treinador ainda não definiu se escala Gilson e João Paulo, ou se opta por outros jogadores para dar um descanso a dupla.

O Botafogo deve ir a campo com: Gatito, Fernando, Gabriel, Carli e Jonathan (Gilson), Gustavo Bochecha, Erik, Cícero, Alex Santana (João Paulo), Pimpão e Diego Souza.

Foto: Vitor Silva

Mais lidas do mês