Mídias Sociais

Esporte

Atletismo rende uma prata e dois bronzes ao Brasil

Avatar

Publicado

em

 

Parceiros na equipe que garantiu o ouro ao Brasil no revezamento 4x100m T11-13, na última terça (13), Felipe Gomes e Daniel Silva foram rivais na noite desta quinta (15), na final dos 200m da classe T11, prova na qual foram ouro e prata em Londres 2012. Os dois voltaram ao pódio, mas não ao lugar mais alto: enquanto Felipe levou a prata, Daniel ficou com o bronze no Estádio Olímpico.

A prova foi vencida por Ananias Shikongo, da Namíbia, que bateu o recorde Paralímpico da distância com 22s44. O atleta africano havia feito o melhor tempo nas eliminatórias e confirmou o bom momento acelerando para ultrapassar Felipe nos metros finais da prova, após a curva.

Ouro na prova em Londres 2012 e no último Campeonato Mundial, Felipe Gomes ganhou a prata com 22s52, enquanto Daniel, que ganhou a prata na capital britânica, ficou com o bronze desta vez, com a marca de 23s04.

Foi a quinta medalha de Felipe, de 30 anos, nos Jogos Paralímpicos, o atleta de Campos (RJ) tem dois ouros, duas pratas e um bronze. Daniel, de 37 anos, tem agora um ouro, uma prata e um bronze. Os dois voltam a competir hoje (16), nas eliminatórias dos 400m da classe T11.

Bronze no arremesso do peso

No arremesso de peso feminino da classe F35, o Brasil garantiu mais um bronze. Ouro na prova nos Jogos Parapan-Americanos Toronto 2015 e terceira colocada no Mundial do mesmo ano, Marivana Oliveira garantiu seu lugar no pódio com a marca de 9,28m, a melhor de sua carreira.

O ouro foi para a chinesa Jun Wang, que quebrou o recorde mundial com 13,91m, e a prata ficou com a ucraniana Mariia Pomazan, que arremessou a 13,59m.

Marivana competiu nos Jogos Paralímpicos Londres 2012 e ficou em sétimo lugar no lançamento do disco e na oitava posição no arremesso do peso.

 

 

 

Mais lidas da semana