Mídias Sociais

Esporte

Após mais uma derrota, Emiliano Díaz vê desgaste físico entre os jogadores do Botafogo

Publicado

em

 

O Botafogo sofreu mais uma derrota no Campeonato Brasileiro. O revés agora foi diante do Atlético-MG, por 2 a 1 no Mineirão. O Alvinegro não conseguiu ser competitivo diante do líder do Brasileirão e acabou sendo pressa fácil para o adversário. Com o resultado, o time segue na vice-lanterna da competição, a frente apenas do Goiás.

Diante do Atlético-MG, o Botafogo teve uma série de mudanças. Sem Honda, Kalou e Bruno Nazário, o Alvinegro não conseguiu segurar o líder. O objetivo era evitar o desgaste físico e deixar o time mais competitivo. Só que a estratégia acabou não dando certo.

"As mudanças que fizemos foi pela parte física. Jogamos em quase 72 horas e não teríamos ritmo. Falamos com eles que jogariam 45 minutos. Tivemos muitas lesões e não podemos perder ninguém nesse momento. Não jogamos com esses três por isso", disse Emiliano Díaz em entrevista à Botafogo TV.

Segundo a comissão técnica, a parte física acabou sendo determinante para a derrota em Minas. "Não conseguimos ritmo em mais de 45 minutos. Jogamos metade do jogo bem e a outra, não. Teremos mais de uma semana para trabalhar e vamos focar muito na parte física, nesse ritmo de jogo que realmente queremos", disse Emiliano.

O auxiliar falou também sobre a competitividade dentro do elenco. "São jogadores importantes, têm hierarquia (Honda e Kalou). Mas a titularidade é conquistada semana a semana. É hora de colocar a cara para sair dessa situação. Temos uma semana para trabalhar para um jogo muito difícil. Não tem desculpa. Estamos em um mau momento, mas viemos para cá com um objetivo. Nos três jogos que fizemos, a equipe rendeu esporadicamente. Queremos que renda mais, pelo menos 70 minutos", encerrou Emiliano.

Foto: Vitor Silva

Mais lidas da semana