Mídias Sociais

Economia

São João da Barra e Macaé aparecem como destaque em exportações no Estado do Rio em 2021

Publicado

em

 

A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) divulgou, nesta segunda-feira, 28, dados do seu estudo Rio Export, boletim que traz informações detalhadas sobre as exportações de cada cidade do Estado, divididas por regiões, com destaque para a Região Norte Fluminense.

Segundo o Rio Export, as exportações realizadas pela indústria do Norte Fluminense tiveram um salto de 35% em 2021 em relação às exportações de 2020, somando um montante 2,1 bilhões de dólares, tendo como principal produto o óleo bruto de petróleo.

Na região, os destaques foram as cidades de São João da Barra, Macaé e Campos dos Goytacazes, que aparecem nas 3 primeiras posições entre os municípios que mais colaboraram nesse crescimento de exportações.

Com crescimento de 104% em 2021 em relação a 2020, São João da Barra somou 1,3 bilhão de dólares em vendas de produtos para mercados estrangeiros, o equivalente a 59% de todas as exportações realizadas no Norte Fluminense.

Logo atrás, aparecem Macaé, com 787,8 milhões de dólares em exportações e Campos dos Goytacazes, com 86,2 milhões de reais, mas apesar da diferença dos valores, o saldo ficou diferente para as duas cidades, já que Macaé apresentou queda de 12% relação a 2020, enquanto Campos teve alta de 37% no mesmo período.

Os maiores parceiros estrangeiros da região em 2021 foram a Índia (que comprou 610,7 milhões de dólares), a China (446,2 milhões de dólares), os Estados Unidos (EUA, 423,1 milhões de dólares), Portugal (239,4 milhões de dólares), e o Chile (151,5 milhões de dólares).

Chamada no estudo de Região Leste Fluminense, que reúne a Região Metropolitana 2 e a Região dos Lagos, ou Baixada Litorânea, a área teve em Niterói seu maior destaque, com 268,9 milhões de reais em exportações, responsável por 86% do montante da região.

Em 2º lugar aparece Cabo Frio, com 14,9 milhões de dólares, e uma queda de 4% em relação a 2020, seguida de São Gonçalo e Tanguá, e então Rio das Ostras, na 5ª posição da região, com 2,4 milhões de dólares em exportações, e queda de 72% em 2021 em relação a 2020.

No Leste Fluminense, assim como acontece no Norte Fluminense, os óleos brutos de petróleo também lideraram no quesito produtos exportados na região, reforçando a importância da indústria de óleo e gás no entorno da Bacia de Campos.

Os principais parceiros da região em 2021 foram a Malásia (215,7 milhões de dólares), os EUA (29,3 milhões de dólares), a Índia (20,6 milhões de dólares), Luxemburgo (12,2 milhões de dólares), e o Chile (6 milhões de dólares).

Presidente da Firjan Norte Fluminense (Firjan NF), Francisco Roberto de Siqueira, ressaltou a importância do setor petrolífero na região do entorno da Bacia de Campos, principalmente do Porto do Açu, em São João da Barra.

“Esses dados vêm ao encontro da franca evolução do Porto do Açu como âncora econômica da nossa região. Com a já anunciada ferrovia, a tendência é que tenhamos uma diversificação de indústrias e de produtos exportados a partir do Norte Fluminense, gerando aumento de arrecadação e consequentemente mais empregos e desenvolvimento”, disse Francisco Roberto de Siqueira.

Segundo a Açu Petróleo, o terminal do Porto do Açu já é responsável por cerca de 30% das operações de exportação de petróleo no Brasil, com mais de 370 milhões de barris de petróleo sendo movimentados desde o início das operações, em 2016.

Com 115 milhões de barris de petróleo movimentados somente em 2021, o ano passado também teve o recorde da operação, com 19 transbordos realizados em agosto, número que representa 45% do market share de exportação de petróleo no Brasil.

“O crescimento do valor das exportações de óleos bruto de petróleo está relacionado também ao aumento do preço internacional do barril de petróleo em 2021. Dessa forma, a variação positiva do produto tem grande impacto no resultado regional, pois representaram 91% do valor total exportado a partir do Norte Fluminense”, avaliou o coordenador da Firjan Internacional, Giorgio Rossi.

Clique Diário

E. L. Mídia Editora Ltda
CNPJ: 09.298.880/0001-07
Redação: Rua Tupinambás 122 Gloria – Macaé/RJ

comercial@diariocs.com
(22) 2765-7353
(22) 999253130

Mais lidas da semana