Mídias Sociais

Destaque

Horário de verão começa no próximo final de semana e governo já prevê economia

Avatar

Publicado

em

 

Mais uma vez brasileiros das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deverão adiantar em uma hora seus relógios com a chegada do horário de verão na meia noite do próximo domingo (16). Neste ano, o novo horário começa a vigorar do dia 16 de outubro a 19 de fevereiro de 2017.

O objetivo da medida, adotada no Brasil desde 1931, é proporcionar uma economia para o país, na casa de R$ 147,5 milhões. Com um menor consumo de energia no horário de pico (das 18h às 21h), pelo aproveitamento maior da luminosidade natural, o uso de energia gerada por termelétricas deverá ser evitado, reduzindo assim o custo da geração de eletricidade.

No ano passado, a adoção do horário de verão possibilitou uma economia de R$ 162 milhões, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). A economia foi possível porque não foi preciso adicionar mais energia de usinas termelétricas para garantir o abastecimento do país nos horários de pico.

Em Macaé o comércio em geral aprova o novo horário, segundo o setor o consumo de energia é sinônimo de economia. É o que diz o proprietário de uma loja de tecidos no centro da cidade, Ademir de Souza. De acordo com ele o aproveitamento da luz natural simboliza menos gasto no final do mês. “Pode parecer pouco, mas uma hora faz a diferença. Minha loja possui portas amplas e de vidro e por isso consigo aproveitar mais a claridade, sem o uso excessivo de energia”, comentou.

Ainda segundo o ONS, a redução da demanda máxima de energia nos horários mais elevados, deverá ser 3,7% nas regiões Sudeste e Centro-Oeste e de 4,8% no Sul com o novo horário. Há também os efeitos da mudança no organismo, que segundo especialistas é aconselhável já se preparar desde já, adiantando gradualmente a hora de dormir.

Segundo informações do Instituto Nacional do Sono (INS) a adaptação pode ser feita em um período de cinco a sete dias. Informa também que a mudança de horário altera a ordem temporal interna do corpo, que regula os ritmos de sono e temperatura.

Já a previsão de economia, divulgada na última semana, durante reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), é menor que a do ano passado, mas com um valor considerável para a atual situação do país.

Histórico

Esta é a 41ª edição do horário de verão no Brasil. A primeira vez ocorreu no verão de 1931/1932. O objetivo é estimular o uso racional e adequando da energia elétrica.

Os dias de começo e término do horário de verão foram padronizados por um decreto de 2008. Pelo texto, os relógios são adiantados no terceiro domingo de outubro de cada ano, e voltam à sincronia habitual no terceiro domingo de fevereiro.

 

Esio Bellido

Foto: Divulgação

Mais lidas da semana