Mídias Sociais

Destaque

Saúde de Macaé faz alerta para surto de conjuntivite. Cerca de 3 mil casos foram registrados nos últimos 20 dias.

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Atendimento médico nas unidades de saúde do município foi reforçado. Expectativa é que, nas próximas semanas, o pico da doença diminua.

Olhos avermelhados e lacrimejantes, pálpebras inchadas e avermelhadas, secreção esbranquiçada e sensação de areia nos olhos. Estes são os principais sintomas da conjuntivite, doença que normalmente tem duração de 15 dias até a evolução para a cura.

Em Macaé, a prefeitura confirmou o surto da doença. Segundo a assessoria de Comunicação do município, as unidades de saúde realizaram nos últimos 20 dias média de 150 atendimentos diários, totalizando cerca de 3 mil casos. A expectativa do governo é que, nas próximas semanas, o pico da doença diminua, já que o ciclo tem duração de 30 a 40 dias.

As unidades que realizam o atendimento para quem suspeita da doença são: Hospital Público Municipal (HPM), Unidades de Pronto Atendimento (UPA) Barra e Lagomar, Pronto Socorro Municipal, em Imbetiba, Pronto Socorro do Aeroporto e Hospital Público Municipal da Serra (HPMS), em Trapiche.

Segundo recomendações de oftalmologistas, o cuidado principal é não coçar os olhos e evitar uso de medicação sem prescrição médica. Além disso, a orientação é não compartilhar toalhas de rosto, lençóis ou objetos de maquiagem.

"As pessoas com sintomas da doença devem se resguardar dentro de casa no período de transmissão, com o objetivo de reduzir as chances de proliferação dos casos", frisa Cesário, acrescentando que a doença não é transmitida pelo ar e pode estar presente em qualquer parte do corpo da pessoa infectada, como rosto ou mãos.
Foto: João Barreto/Arquivo Secom-Macaé


 

Mais lidas do mês