Mídias Sociais

Destaque

Fiocruz afirma que macaco morto em Macaé tem laudo positivo para febre amarela

Avatar

Publicado

em

 

 

Bugio foi encontrado no dia 4 de abril, no Parque Atalaia, distrito de Córrego do Ouro

Bertha Muniz

 

Nesta sexta-feira (7), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) emitiu laudo positivo para febre amarela para a amostra de material coletado de macaco bugio encontrado morto na mata adjacente ao Parque Atalaia, localizado no Córrego do Ouro, distrito de Macaé, no dia 4 de abril. A prefeitura de Macaé informou que o Parque Atalaia permanece fechado para visitação, desde março, quando o primeiro caso de febre amarela foi anunciado em Casimiro de Abreu.

De acordo com o governo municipal, uma equipe volante de vacinação da Secretaria de Saúde já realizou a imunização dos moradores do entorno do parque que, porventura, ainda haviam sido vacinados contra a febre amarela.. Nesta sexta (7), ocorre mais uma ação de vacinação no entorno. Moradores que não forem encontrados em casa deverão se encaminhar para a unidade de saúde de Córrego do Ouro.

O município afirmou que já superou a marca de 164 mil imunizações. Quem ainda precisar ser imunizado contra a febre amarela deve procurar o posto da Estratégia Saúde da Família (ESF) mais próximo de sua residência para realização de cadastro. No caso de não haver uma ESF perto de casa, procurar a Casa da Vacina (Rua Antero Perlingeiro, 76 - Centro). Para realização do cadastro, é necessária a apresentação do comprovante de residência. O atendimento ocorre segunda a sexta, das 8h às 17h.

O Parque Atalaia fica localizado há 27 quilômetros do centro de Macaé. Possui 235 hectares – 75% de mata fechada – e é uma das poucas reservas de Mata Atlântica ainda intactas no Estado do Rio de Janeiro. O Parque fica na área da antiga Fazenda Atalaia, e foi usado como o primeiro manancial de abastecimento da cidade com água potável.

Mais lidas da semana