Mídias Sociais

Brasil e Mundo

Facebook recorre à credibilidade de jornais impressos para pedir desculpas após polêmica envolvendo dados de usuários

Bertha Muniz

Publicado

em

Os anúncios de página inteira, assinados por Mark Zuckerberg, foi publicado nos principais gigantes impressos americanos e britânicos neste domingo (25.)

Apesar de ser uma gigante no mercado digital, com mais de 2 milhões de usuários, o Facebook recorreu à credibilidade dos jornais impressos para publicar um pedido de desculpas à população mundial pelas recentes falhas na segurança de dados da empresa.

Os anúncios de página inteira, assinados por Mark Zuckerberg, foi publicado nos principais gigantes impressos americanos e britânicos. A medida, segundo especialistas em marketing, visa resgatar a credibilidade da rede social, após a polêmica envolvendo o uso dos dados de 50 milhões de seus usuários pela consultoria Cambridge Analytica nas eleições presidenciais nos Estados Unidos, em 2016.

A empresa comandada por Zuckerberg tenta ainda enviar uma mensagem direta ao mercado financeiro como forma de reconquistar o controle sobre os usuários.

O anúncio foi publicado em nove jornais. Nos Estados Unidos, a carta, assinada pelo próprio Zuckerberg, foi estampada em “The New York Times”, “Washington Post” e “Wall Street Journal”. No Reino Unido, onde a rede social foi alvo de críticas por ter supostamente influenciado a votação sobre o Brexit, de saída da União Europeia, o anúncio foi publicado no “The Observer“, “The Sunday Times”, “Mail on Sunday”, “Sunday Mirror”, “Sunday Express” e “Sunday Telegraph”. O “NYT” e o “Observer” revelaram, há duas semanas, o uso de dados pela Cambridge Analytica.

Zuckerberg promete defender integridade nas eleições no Brasil

— Ainda temos na mídia tradicional uma fortaleza em que o consumidor aprendeu a se proteger. No Brasil, por exemplo, os grandes jornais e telejornais ainda são uma referência da verdade para boa parte de população. Construir marcas contando histórias capazes de encantar é um grande desafio, principalmente em um ambiente no qual o consumidor está buscando por verdades absolutas, e a distribuição de fake news não para.

No anúncio, sob o título “Nós temos uma responsabilidade: proteger os dados de vocês. Se não conseguirmos, nós não a merecemos”, Zuckerberg explica o episódio envolvendo a venda de dados. Um dos trechos diz “Você deve ter ouvido falar sobre um aplicativo criado por um pesquisador universitário que vazou dados do Facebook de milhões de usuários em 2014. Isso foi uma quebra de confiança, e nos desculpamos por não termos feito mais na época. Agora estamos tomando medidas para garantir que isso não aconteça novamente”.

Fonte: O Globo

Mais lidas do mês