Mídias Sociais

Covid-19

Casos de mortes por Covid-19 disparam em Cabo Frio após flexibilização do comércio

Bertha Muniz

Publicado

em

 

Cabo Frio deu início à flexibilização dos serviços considerados não-essenciais durante a pandemia do coronavírus há 20 dias, em 6 de junho. Até a data, a cidade, que estava inserida na zona laranja de risco, apresentava um crescimento progressivo dos casos e mortes de Covid-19.

Desde o primeiro caso de coronavírus confirmado em 7 de abril, até 5 de junho, véspera da reabertura gradual da economia, foram registrados 424 casos positivos de coronavírus, sendo 29 óbitos. A primeira morte ocorreu em 15 de abril, quase um mês após ser decretado o fechamento de comércios que não são considerados essenciais e acesso às praias, em 21 de março.

É perceptível que a reativação da economia acelerou a propagação da Covid-19 no município cabo-friense. Os números dispararam nos últimos 20 dias.

Os casos confirmados da doença tiveram aumento de aproximadamente 69%. Já são 716 pessoas que foram infectadas, de acordo com o último boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde na quinta-feira (25). Uma alta de 292 novos casos entre os dias 6 e 25 de junho.

As mortes saltaram para 55, conforme a prefeitura. Ou seja, 90% de elevação nos óbitos provocados pela Covid-19. Foram 26 mortes comprovadas no mesmo período.

Em relação aos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) disponíveis na rede municipal de saúde, a prefeitura informou que, até quinta, dos 33 colocados à disposição, 23 estão ocupados.

Mais lidas da semana