Mídias Sociais

Cultura

Sambistas de Rio das Ostras são homenageados no Dia Nacional do Samba

Daniela Bairros

Publicado

em

 

Daniela Bairros

Nessa quarta, 2, o Brasil celebrou o Dia Nacional do Samba. O ritmo caiu tanto no gosto do brasileiro, que com o tempo ele se tornou um produto, surgindo um mercado de geração de emprego e renda. Em Rio das Ostras, os tradicionais blocos desfilam no carnaval há mais de 20 anos, mantendo a tradição das antigas festas do Momo, sendo uma festa para toda a família e pessoas de diversas idades.

Mais de 20 blocos se mantém em Rio das Ostras somando mais de  seis mil integrantes entre músicos, coreógrafos, passistas adultos e mirins, mestres-salas, cenógrafos, artistas visuais, rainhas da bateria, princesas, alas e outros.

Rio das Ostras é um celeiro de artistas de todas as frentes por manter uma escola de formação técnica de música, dança e teatro e um curso de produção cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF).

Para a presidente da Fundação Rio das Ostras de Cultura, o samba deve ser valorizado e respeitado como uma das principais culturas populares brasileira.

“Além de ser uma manifestação cultural representativa, o samba é importante para o fomento da economia, tendo em vista que o samba não está ligando somente ao período do Carnaval. O samba está presente na vida das pessoas por conta das músicas, vídeos e shows que são veiculadas em todas as plataformas virtuais e ao vivo, durante todo o ano e movimenta desde músicos, artistas, produtores e empresários, além de profissionais responsáveis para criação de adereços, fantasias, instrumentos e artigos ligados ao tema”, declarou.

Segundo Cristiane Busque Miranda, presidente da Associação dos Blocos, os blocos são a alma do Carnaval riostrense. “A gente caminha há muito tempo e temos um bom diálogo com a Secretaria de Turismo. Nossas ações sempre são decididas juntas para que o melhor aconteça para a Cidade. Vivemos um tempo que é preciso aguardar a chegada de uma vacina para dar continuidade a esta festa linda”, disse.

 

Crédito: Divulgação

 

Mais lidas da semana