Mídias Sociais

Cultura

Núcleo Cultural de Macaé realiza live às quintas-feiras em prol dos artistas da cidade

Daniela Bairros

Publicado

em

 

Daniela Bairros

Estamos um pouco mais de dois meses em isolamento social, quarentena, e a internet tem sido uma forte aliada para levar cultura, arte, música e poesia, por meio das lives. É a forma que, sem dúvida, tem ajudado a muitos de ter momentos mais 'leves' neste período. A crise causada pelo novo coronavirus atingiu, e fortemente, os artistas locais e muitos estão impedidos de trabalhar.
O CIEMH2 Núcleo Cultural de Macaé criou o projeto  “CIEMH2 COmVIDA , com ações em favor dos artistas da cidade.

Por meio de lives semanais, serão transmitidas conversas  sobre o Núcleo Cultural, o trabalho dos seus grupos profissionais e, também, contar com a participação especial de artistas e outros profissionais que fizeram parte da  história do núcleo. A programação irá acontecer por meio do canal do YouTube do "ciemh2macae" toda quinta-feira, às 20h. A primeira edição acontecerá no próximo dia 28, com mediação de Aline Barbosa, que é fundadora e palhaça da Cia Chirulico, além  de participações especiais de Dilma Negreiros, Pedagoga, Especialista em Acessibilidade Cultural, Diretora e Fundadora do CIEMH2 e Taís Vieira, Coreógrafa, Diretora Artística e Fundadora do CIEMH2.

Todas as contribuições destinadas ao projeto serão revertidas em cestas básicas para esses profissionais, contendo alimentos não perecíveis, itens básicos de higiene e produtos de hortifrutti de pequenos produtores da cidade.
Sobre o CIEMH2 Núcleo Cultural

O CIEMH2 Núcleo Cultural atua no município de Macaé há mais de 20 anos e foi criado com o objetivo de abrir espaço e facilitar a participação efetiva de crianças, adolescentes, jovens e adultos nas questões sociais da comunidade e do mundo. Desde o dia 14 de março o CIEMH2 está com suas atividades presenciais paralisadas, em virtude do isolamento social gerado pela pandemia da Covid-19.  As oficinas culturais desenvolvidas pela associação retornaram em formato virtual, mas os ensaios e apresentações de seus grupos profissionais continuam suspensos por tempo indeterminado.

Atualmente existem cinco grupos profissionais ligados ao CIEMH2, sendo diretamente impactados pela paralisação de suas atividades, sendo eles: Coletivo Flores, Represent Dance Crew, Simply Feel, H2 Funk Crew e a Cia Chirulico. Ao todo, 36 famílias tem seu sustento ligado à cadeia produtiva da cultura por meio desse trabalho. São  coreógrafos, dançarinos, professores, monitores, atores, designers, palhaços, DJs e produtores culturais, com a renda comprometida e com suas necessidades básicas ameaçadas.

Para contribuir com o projeto, basta entrar  em contato com o CIEMH2 pelo WhatsApp (22) 99290.9439 ou através do Pic Pay @ciemh2.

Crédito: Divulgação

Mais lidas da semana