Mídias Sociais

Cultura

Em Macaé, projeto Centro de Esporte e Educação encerra o ano com distribuição de cestas de Natal

Publicado

em

 

Daniela Bairros

 

Apesar da crise, a ceia de Natal está garantida para as cerca de 120 famílias atendidas pelo projeto Centro de Esporte e Educação, uma parceria entre a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan)  SESI e a Petrobras, com o apoio da secretaria de educação de Macaé. Os participantes receberam não só uma cesta de Natal, entregue na última terça-feira (22), como também mais uma remessa de cesta básica, que aconteceu no dia 8 deste mês da mesma forma que vem se repetindo desde junho.

A cesta natalina é composta por itens como tender, peru e panetone. O evento aconteceu nas escolas municipais Paulo Freire, no Lagomar, e Engenho da Praia, também no bairro Lagomar.  Além das comidas natalinas, os jovens também ganharam um kit escolar das mãos de Papai Noel que, como todos os presentes, adotou máscaras de proteção e outras medidas sanitárias, incluindo o distanciamento social no momento de registrar as fotos do encontro.

“O projeto ajuda não só os jovens como também suas famílias, na medida em que eles acabam influenciando e levando as melhores práticas educacionais para dentro de casa. Mas acima de tudo, a existência de um projeto como este num momento tão crítico, acabou sendo fundamental para muitas famílias. Não só porque as crianças conseguiram manter as atividades educacionais, como também porque as cestas básicas ajudaram muitos pais e mães que perderam seus empregos  por conta da crise econômica provocada pelo Coronavírus”, disse a especialista em Responsabilidade da Firjan, Fernanda Medeiros Ferreira.

A entrega de cestas básicas foi uma solução encontrada pela equipe Firjan SESI para substituir os lanches que eram oferecidos durante as atividades presenciais, além de reforçar o suporte socioeconômico do projeto. Desde junho, foram distribuídas cerca de 600 cestas básicas aos alunos e suas famílias.

O Centro de Esporte e Educação é um convênio entre a Firjan SESI e a Petrobras, que atende a 120 crianças e jovens entre 9 e 14 anos, dos bairros Lagomar, Engenho da Praia e Parque Aeroporto, em Macaé. Originalmente, os estudantes aproveitavam o contraturno das escolas para participar de atividades esportivas, oficinas de teatro, música e aulas de reforço de português e matemática. Mas, com a pandemia, as atividades foram todas readaptadas: os vínculos entre professores e alunos foram mantidos por telefone e redes sociais, foram confeccionadas apostilas para aqueles que não tinham tecnologia disponível, e o ensino presencial foi substituído por videoaulas gravadas por professores, assistentes sociais e pedagogos.

O projeto também realizou ações como a distribuição de máscaras reutilizáveis, feitas pela ONG Campanha da Solidariedade, além de gincanas virtuais com entrega de prêmios e medalhas. A ideia do projeto é promover a inclusão social e o desenvolvimento humano em comunidades carentes de Macaé.

Crédito: Divulgação

Mais lidas da semana