Mídias Sociais

Cultura

Em Macaé, Di Tardinha completa dois anos nesta terça-feira (21)

Publicado

em

 

Feira Gastronômica, de arte, música, lazer e conhecimento, é realizada na Rua Silva Jardim, próximo à Casa de Cupcake, das 16h às 22h.

 

Da redação

 

Uma feira gastronômica de arte, música, lazer e conhecimento. São com estes intuitos, que a Di Tardinha acontece em Macaé, na Rua Silva Jardim, próximo à Casa de Cupcake, das 16h às 22h. E nesta terça-feira (21), a feira está completando dois anos.

O evento tem o objetivo também de mobilizar as pessoas em torno da solidariedade, gerando renda e com o propósito de revitalizar o Centro da cidade.

 

Realizado pela primeira vez em agosto de 2016, o Di tardinha é um projeto que visa um encontro mensal de gastronomia e descontração, além de resgatar o interesse dos moradores de Macaé em freqüentar o centro da cidade, olhando o espaço urbano a partir de uma nova perspectiva. "O objetivo principal é provocar para criar massa crítica, para ações solidárias onde pensamos juntos, sobre como as nossas ações podem influenciar o 'todo' e transformar o entorno trazendo mais vida, cor, alegria e arte para cidade", destacou  o pastor Daniel Junior, um dos coordenadores do projeto.

 

Ao longo de dois anos, diversos foram os temas abordados nos bate-papos do Di Tardinha, como intolerância religiosa, maternidade, criatividade, economia criativa, amor, recomeços, preconceito, entre outros. Diversos músicos da cidade e região também passaram pelo nosso palco no "Som Di Tardinha".

 

Na área gastronômica, são muitas as delícias que agradam desde as crianças até os mais velhos. Nesta edição já estão confirmados 17 expositores, com variedades como massas, pastel, batata-frita, doces, churros, pipoca, cachorro-quente, sanduíches, entre outros. Há ainda espaço para bijuterias, tapetes, roupas e calçados.

 

Já consolidado como um espaço de troca de conhecimento e afeto no coração da cidade, o Di tardinha é também um projeto solidário. Parte do que é arrecadado pelos fornecedores é revertido em auxílio às  instituições sociais de Macaé.

 

 


 

Mais lidas do mês