Mídias Sociais

Cultura

Em Cabo Frio, Biblioteca Municipal recebe novos livros para o acervo

Publicado

em

 

Atualmente, estabelecimento possui cerca de 600 livros raros, além do acervo de Wolney Teixeira.

Da redação

Em Cabo Frio, na Região dos Lagos, a Biblioteca Municipal Walter Nogueira, Solar dos Massa, recebeu a doação de seis livros importantes para compor o acervo.

Em média, o estabelecimento recebeu uma média de 250 pessoas por mês e a doação dos livros atrai mais pessoas à biblioteca

O livro “O pajé que brincava de médico”, do autor Leonardo Machado, descreve sobre verdades e mostra as mentiras do dia a dia. Já o “Dados históricos de Cabo Frio”, de Abel Beranger, foi relançado e tem dados que servem tanto para conhecer o povo quanto a cidade. O livro “Teixeira e Sousa entre seus contemporâneos”, do escritor cabo-friense Antônio Gonçalves Teixeira e Sousa, é resultado da capacidade da professora Hebe Cristina em publicar a primeira edição desse trabalho na 22ª Semana Teixeira e Sousa de 2012, mas também da Imprensa Oficial do Estado do Rio de Janeiro. “Trovas e travos” reúne 96 poemas do autor Agenor Santos. O livro “Anuário de Cabo Frio 2011 e 2012”, da Secretaria Municipal de Cultura, contém 62 textos nas diversas áreas do conhecimentos que levam a refletir e a conhecer melhor o município. O “Canto Azul de Amor, de Mar e de Sol à Cultura, ao Turismo e à Ecologia da Região dos Lagos e Litoral do Norte Fluminense, em Noite de Luar”, de Cardoso da Fonseca, é verdadeiramente o programa de seu poema. O livro é motivado por um refrão que sempre aparece no poema dedicado a cada município.

As obras ficam disponíveis para consultas. Já para pesquisas e empréstimos, os interessados devem visitar a subsede, que fica na Avenida América Central, 200, loja 01, em São Cristóvão.

O Solar foi reinaugurado em agosto do ano passado, depois de um período de reforma. A sala de leitura abriga um acervo de 600 livros raros e 52 obras do fotógrafo Wolney Teixeira. O prédio ampliou a funcionalidade e se tornou um espaço cultural vasto em atividade. Ainda em 2017, foram criados dentro do Solar a “Casa do Escritor”, para lançamento de livros, e o “Espaço Wolney”, para exposições de artes plásticas e de fotografias. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h. A instituição está fazendo uma campanha para montar um acervo de escritores locais está aceitando doações. Para colaborar basta procurar a recepção da unidade.

Com uma dinâmica maior, a subsede começou a funcionar um pouco antes, em abril de 2017, mas foi inaugurada oficialmente em maio do mesmo ano. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. O espaço conta com sala de leitura, pesquisa infantil e adulta em dois pavimentos e um anexo. O ambiente é refrigerado, possui banheiro, internet e acessibilidade para deficientes físicos.

Obras de ficção, romances, técnicas, didáticas, infanto-juvenil e enciclopédias compõe o acervo de aproximadamente 25 mil títulos. A biblioteca também tem obras de escritores locais, jornais antigos, livros em braille e áudios-book. A instituição aceita doação de livros, com exceção dos didáticos, mas tudo passa pelo crivo da equipe.

Para fazer empréstimos de livros é preciso se associar e fazer carteirinha. Os documentos necessários são com cópia de identidade, CPF, comprovante de residência, duas fotos 3x4 e um contato de referência. Tudo de forma gratuita. Os empréstimos são de 15 dias renováveis e até dois exemplares por vez.

A subsede também realiza uma série de atividades como cursos de inglês, teatro, saxofone, redação para concursos públicos e prática de meditação. Além disso, constantes são realizados ciclos de mini palestras voltados para saúde, educação, segurança, concursos, além de eventos para celebrar as datas comemorativas.

Crédito: Ascom/Cabo Frio

Mais lidas da semana