Mídias Sociais

Cultura

Projeto nacional de Educação Escoteira é realizado em Macaé

Publicado

em

 

Mais de 100 participantes, entre alunos, escoteiros e profissionais do Colégio Municipal Neuza Goulart Brizola, na Barra de Macaé, participaram do 2° EducAÇÂO Escoteira.

Daniela Bairros

Alunos de mais de 1400 estabelecimentos de ensino de todo o país tiveram a oportunidade de interagir com crianças, adolescentes e jovens do Movimento Escoteiro em atividades de alto valor educativo. Todos participaram do EducAÇÃO Escoteira, projeto dos Escoteiros do Brasil, que prevê inúmeras atividades integradas entre alunos e escoteiros em uma grande ação de impacto social.

Em Macaé, o EducAÇÃO Escoteira foi promovido pelo 99° Grupo Escoteiro Mafeking e contou com a participação dos alunos do Colégio Municipal Goulart Brizola, no bairro Barreto.

O Diretor Presidente Edinilson Régis explicou que o escotismo possui uma sólida experiência em proporcionar atividades educativas de forma divertida, atraente e variada. “O formato pensado para o EducAÇÃO ESCOTEIRA prevê um conjunto de atividades que vão ao encontro dos conhecimentos propostos pela Base Nacional Comum Curricular, com uma vivência prática e atraente, auxiliando na assimilação e compreensão desse conteúdo. Como uma força vibrante e relevante em cada comunidade onde está presente, o Movimento Escoteiro poderá ser instrumento de construção do futuro almejado. As ferramentas para alcançar esse objetivo podem ser identificadas no processo educativo escoteiro, que alcança cada jovem, transformando-o em agente de melhorias e participante ativo em sua comunidade, e no trabalho de 1400 Grupos Escoteiros, beneficiando a sociedade e ajudando a formar uma consciência coletiva comprometida com o desenvolvimento sustentável”.

Os Escoteiros do Mafeking estão sediados no Colégio Estadual Luiz Reid, centro de Macaé, e suas reuniões ocorrem todos os sábados das 09 as 11h30 e para fazer a inscrição basta que o jovem compareça com o responsável em uma reunião para obter a ficha de inscrição e conhecer o método aplicado na educação não-formal proposta para pequenos escoteiros.

Crédito: Edinilson Régis

Mais lidas da semana