Mídias Sociais

Cultura

Cinema e bate-papo atraem público ao museu em Macaé às terças-feiras

Avatar

Publicado

em

 

Da redação

A homenagem da Secretaria de Cultura às mulheres de Macaé e do país continua, a cada terça-feira de março, às 18h, no Solar dos Mellos - Museu da Cidade de Macaé. Na próxima semana, dia 10, a cineasta Petra Costa será o tema do encontro ‘Mulheres Cineastas’, com a apresentação do filme ‘Elena’. A última sessão, na terça-feira (3), apresentou ‘Sonhos roubados’, de Sandra Werneck. Após a exibição, acontece um bate-papo sobre o enredo, a produção e a direção dos filmes, sob um olhar feminino. A entrada é franca.

Petra Costa, que dirigiu o primeiro documentário brasileiro indicado ao Oscar, ‘Democracia em Vertigem’, com ‘Elena’ (2012), já havia obtido reconhecimento internacional. ‘Elena’ foi o seu primeiro longa-metragem, um documentário poético sobre a viagem de sua irmã mais velha, Elena, a Nova York, sonhando se tornar atriz de cinema e a dura realidade que encontra. Trata também sobre a ida de Petra à cidade estadunidense, 20 anos depois, em busca das memórias da irmã.

Em 2014, Elena foi lançado nos Estados Unidos e sagrou-se como o quarto filme no ranking de média de público por sala de exibição daquele país.  ‘The New York Times’ descreveu o documentário como "um sonho cinematográfico” e o ‘Hollywood Reporter’, como “espantoso e inesquecível”, entre várias outras críticas positivas. ‘Elena’ estreou no Festival Internacional de Documentários de Amsterdã (IDFA), foi exibido no Festival de Brasília, na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, na Semana dos Realizadores (Rio de Janeiro), entre outros. Recebeu dezenas de prêmios, entre eles Melhor Documentário no Festival de Havana, além de ter sido o documentário mais visto no Brasil em 2013. A projeção do filme motivou ainda debates em espaços culturais e educativos sobre suicídio e saúde mental. ‘Elena’, com duração de 1h22, não é recomendado para menores de 12 anos (desacompanhados dos responsáveis).

No último ‘Mulheres Cineastas’, o público se emocionou com o drama ‘Sonhos roubados’, de Sandra Werneck.

"Vim participar buscando acrescentar conhecimento a minha formação. Este filme é importante porque nos traz reflexões sobre as marginalidades que são muitas vezes esquecidas pela sociedade. É fácil julgar para quem não vive determinada realidade. Mas as pessoas precisam de quem as ampare", frisou a auxiliar de classe e estudante de Pedagogia, Paola Bitencourt (21).

"É importante que as pessoas conheçam as cineastas brasileiras internacionalmente premiadas por obras fortes e de grande relevância para a história contemporânea do povo brasileiro", disse o produtor do projeto da Secretaria de Cultura, Gerson Dudus.

Ainda neste mês serão homenageadas as cineastas Suzana Amaral, com ‘A hora da Estrela’ e Helena Solberg, com ‘Palavra Encantada’, além de Lúcia Murat, com 'A Memória que me Contam'. As comemorações pelo ‘Dia Internacional da Mulher’, 8 de março, vão até a última quarta-feira do mês (25), com o ‘Café Literário’ dedicado às poetas da cidade e do país. Os eventos são realizados no auditório Presidente Washington Luís, que possui capacidade de até 35 pessoas. O Solar dos Mellos está localizado na Rua Conde de Araruama, 248, no Centro.

Crédito: Divulgação

Mais lidas da semana